Deus tem ou não tem a ver com a nossa vida?

Ontem,

Ferreira Fernandes no DN ironiza com a alegada cura de Ana Maria em Os milagres pagam-se alegando que se a cura foi milagrosa, Ana Maria deve devolver, em dobro, à Junta de Freguesia (onde ela trabalhava) os três anos de baixa.

Ontem,

Baptista-Bastos escandaliza-se com o Preco das Missas , aproveitando para colocar a mesma pergunta do título desta mensagem, ao questionar, citando Marcel Neusch que “Deus deixou de ser contestado porque, para muitos, Ele deixou de fazer parte das questões que interessam aos homens”?

Hoje,

Impressionou-me ouvir Ingrid Bettancourt, recém-liberta, de um cativeiro de 6 anos, à saída do avião, agradecer em primeiro lugar a Deus.

Impressiona-me, sem ser capaz de discernir onde está a verdade, ler como, Ana Maria , os irmãos e os pais, se alegram com o facto de ela já não sofrer da doença de que padecia, contentes com a coisa simples de poder voltar a trabalhar. (versão impressa do DN de 3 de Julho de 2008, não disponível on-line) enquanto aguardam o inquérito iniciado pela entidade patronal, a Junta de Frequesia de Ponte de Lima.

Enquanto Ferreira Fernandes acha que os milagres devem ser pagos porque tudo o que se passou anteriormente não passou de um embuste (mesmo antes do inquérito da Junta de Freguesia) e Baptista Bastos acha que Deus está no mercado, simplesmente porque houve uma actualização das tabelas de serviços religiosos, o que lhe deveria ser mais ou menos indiferente, uma vez que Ele deixou de fazer parte das questões que interessam aos homens, Ana Maria e Ingrid Bettancourt agradecem! Agradecem o simples facto de estarem vivas, reconhecendo que não tendo sido elas que se deram a vida a si mesmas, Alguém quis que existissem e olha previdentemente para o seu destino.

Como Ingrid diz, é razão, para em primeiro lugar, agradecer a Deus e à Virgem e, só depois, à efectiva e competente acção do ”meu” exército, do “exército do meu país”.

É, perante a realidade que podemos avaliar o valor, a intensidade e, em última análise, a certeza das afirmações.

O que nos vale é que, mesmo sem a aprovação dos articulistas do DN, a Igreja olha para a realidade e procura discernir nela os sinais de Deus. É, por isso, particularmente reconfortante saber que o papa reconheceu hoje um milagre do Beato Nuno de Santa Maria.

Há uma diferença entre quem fala do que sabe e quem fala do que acha que sabe.

E nós, o que sabemos?

Ele tem ou não tem a ver com a nossa vida?

Abraço com amizade

Pedro Aguiar Pinto

Comentários

PHBS disse…
Na minha modesta opinião os textos de Ferreira Fernandes e Baptista-Bastos até são muito "suaves", comparados com aquilo que o inefável Grande Educador Vital Moreira (VM) deixou escrito no blog "Causa Nossa" (NOSSA, SALVO SEJA..).
Façam favor de ler em :

http://causa-nossa.blogspot.com/2008/07/estrias-portuguesas.html

Ao que parece, VM, além de ser Professor de Direito Constitucional, também é um "expert" em medicina e sabe que tudo aquilo que se passou com a Srª funcionária foi uma farsa. Por isso, avancemos em força com processo disciplinar contra a Srª e contra o médico.
Será que tudo isto mais não são do que saudades dos métodos estalinistas, outrora tão apreciados pelo Prof. VM ?
Saudações.

Pedro Brighton

Mensagens populares deste blogue

Tentar perceber

Uma companhia criativa

OS JOVENS DE HOJE segundo Sócrates