Mensagens

Carta Apostólica sobre o Significado e Valor do Presépio

Imagem
CARTA APOSTÓLICA
ADMIRABILE SIGNUM
DO SANTO PADRE FRANCISCO
SOBRE O SIGNIFICADO E VALOR DO PRESÉPIO 1.        O SINAL ADMIRÁVEL do Presépio, muito amado pelo povo cristão, não cessa de suscitar maravilha e enlevo. Representar o acontecimento da natividade de Jesus equivale a anunciar, com simplicidade e alegria, o mistério da encarnação do Filho de Deus. De facto, o Presépio é como um Evangelho vivo que transvaza das páginas da Sagrada Escritura. Ao mesmo tempo que contemplamos a representação do Natal, somos convidados a colocar-nos espiritualmente a caminho, atraídos pela humildade d’Aquele que Se fez homem a fim de Se encontrar com todo o homem, e a descobrirmos que nos ama tanto, que Se uniu a nós para podermos, também nós, unir-nos a Ele. Com esta Carta, quero apoiar a tradição bonita das nossas famílias prepararem o Presépio, nos dias que antecedem o Natal, e também o costume de o armarem nos lugares de trabalho, nas escolas, nos hospitais, nos estabelecimentos prisionais, nas pr…

A Magia do Natal

Imagem
P. GONÇALO PORTOCARRERO DE ALMADA     VOZ DA VERDADE   15.12.2019
Não há publicidade natalícia que não fale de ‘magia’. A palavra não tem nada de ofensivo, mas tende a transportar o nascimento de Cristo para um reino lendário, que é o cenário mitológico das coisas ‘mágicas’.
Do mesmo modo como os contos infantis estão cheios de princesas boazinhas e bruxas más, feitiços e amores impossíveis, maçãs envenenadas e varinhas mágicas, belas adormecidas e galãs cavaleiros, dragões fantasmagóricos e duendes saltitões, assim também o nascimento de Jesus mais não seria de que uma lenda piedosamente alimentada pelos cristãos, mas sem qualquer relação com a realidade histórica.
É verdade que a imaginação popular acrescentou algumas personagens ao relato bíblico do nascimento de Jesus de Nazaré. Imaginou a presença, por certo muito razoável, da vaca e do burro: a primeira, como inquilina habitual daquele estábulo; e o jumento, como provável meio de transporte utilizado por Maria e José, na sua lon…

Uma oportunidade “para falar de Jesus”

Imagem
VOZ DA VERDADE    15.12.2019

A comemorar a 20.ª edição, o Presépio na Cidade mantém o objetivo inicial: “Falar de Jesus, da Igreja, deste Deus que é um Deus de todos os tempos e que faz história connosco”. Ao Jornal VOZ DA VERDADE, a responsável do projeto, Sofia Nobre Guedes, lembra algumas das histórias que, devido a esta presença na cidade de Lisboa, mudaram vidas. “É a humanidade que vai passando por aqui”.
Podemos estar a falar no T0 mais valioso da cidade. Fica no Chiado, em pleno coração de Lisboa, e é “uma casa” com 9m2, onde cabem todos. “É a humanidade que vai passando por aqui”, descreve Sofia Nobre Guedes, fundadora e responsável pela iniciativa Presépio na Cidade, que este ano assinala as 20 edições. Ao Jornal VOZ DA VERDADE, Sofia conta como a presença deste presépio, na muito movimentada Rua Garrett, não tem passado despercebido. “As pessoas ficam surpreendidas com este presépio e, mais recentemente, com a figura do Papa Francisco e dos Pastorinhos de Fátima”, junto às …

Jordan Peterson, Mário Machado e Maria José Vilaça: a propósito da liberdade de expressão

Imagem
P. FRANCISO MOTA, s.j   17.01.2019
A solução para o desacordo, incluíndo o desacordo profundo, que fratura profundamente as nossas identidades, consciências, ou modos de vida, não pode passar pela proibição do discurso.
Jordan Peterson está na moda. Está tão na moda, aliás, que até a Portugal já veio. Mas não está na moda por causa dos sítios onde vai: está na moda pelas coisas que diz. Talvez esse seja o grande elemento revolucionário que Peterson tem trazido. Finalmente, como há muito não se via, há uma pop star intelectual que obriga as pessoas a discutir. Concorde-se com ele ou não (uma porção não irrelevante do que escreve parece-me, pessoalmente, de rigor altamente questionável…), a verdade é que é difícil ficar indiferente aos temas, à postura e aos argumentos do autor de 12 Rules for Life: An Antidote to Chaos. O tema que catapultou Jordan Peterson para a ribalta não é novo. Resumindo tudo a poucas palavras, a obsessão de Peterson tem que ver com a liberdade de expressão – e c…

Um livro muito raro

Imagem
MÁRIO PINTO    OBSERVADOR    08.12.2019


A obrigação de o Estado criar uma rede de estabelecimentos suficiente para acolher todos os alunos que escolham as escolas do Estado, não lhe dá nenhum direito a um monopólio da «acção educativa».

1. Na passada segunda feira, 2 de Dezembro, teve lugar, no auditório da Rádio Renascença, uma sessão de apresentação de um novo livro, intitulado “Escola de todos, para todos, com todos”. Com um prefácio do ex-Presidente Ramalho Eanes, um posfácio do Prof. Barbas Homem e introduções do Bispo D. António Moiteiro e do Dr. Fernando Magalhães, o livro reúne artigos de 29 autores, todos dedicados à questão fundamental das liberdades de educação, sobretudo de educação escolar. A título de declaração de interesses, direi que eu próprio participo neste elenco. A sua coordenação é da Associação Portuguesa de Escolas Católicas (APEC); e a edição é da Fundação Secretariado Nacional da Educação Cristã. Mas o livro não tem uma intenção confessional — nele se defendem…

Introdução ao ecopopulismo

Imagem
PAULO TUNHAS   OBSERVADOR   05.12.2019

O populismo caracteriza-se por amalgamar realidades distintas, fornecendo ao mesmo tempo a aparência de uma explicação única que tudo engloba. O ecopopulismo não é excepção a esta regra geral.
Este artigo é conteúdo PREMIUM no Observador.
Leia mais aqui: https://observador.pt/opiniao/introducao-ao-ecopopulismo/


Mulheres deprimidas e sem família: o desastre do feminismo

Imagem
https://es.theepochtimes.com/    01.10.2019
Algumas se dão conta a tempo, para outras, será tarde demais quando acordarem das fantasias da suposta libertação que os pós-modernistas lhes venderam. 


Recentemente, um amigo que trabalha com o governo dos Estados Unidos atendendo emergências de saúde mental, me disse que, dos casos que já tratou, um dos mais comuns é o de mulheres com mais de 40 anos com depressão, porque estão sozinhas e não têm família. Essa conversa me lembrou os longos papos que tive com um psicólogo colombiano que me disse que chega um momento em que as mulheres começam a privilegiar uma vida familiar mais bem-sucedida do que o sucesso no trabalho, mas que, infelizmente, às vezes esse momento chega tarde demais, quando não há tempo para começar uma família. Embora as intelectuais do feminismo insistam em dizer que não é necessário ter um homem ou uma família para serem felizes, e as mais radicais inclusive garantem que o casamento e os filhos escravizem as mulheres, im…