Almeida Santos e a RR

Francisco Sarsfield Cabral RR 20 Jan, 2016

Vale a pena recordar a intervenção de Almeida Santos no final de 1975 para entregar a RR à sua legítima proprietária, a Igreja Católica, após a ocupação por elementos de extrema-esquerda.
Ao longo dos 40 anos de democracia representativa em Portugal, o Dr. Almeida Santos teve um papel importante, embora muitas vezes pouco conhecido.
Vale a pena recordar a intervenção de Almeida Santos, no final de 1975, para entregar a RR à sua legítima proprietária, a Igreja Católica, após a ocupação por elementos de extrema-esquerda. O episódio é relatado no volume I do livro do Eng. Fernando Magalhães Crespo "Os Meus 31 Anos na Rádio Renascença" (Ed. Principia).
O Dr. Almeida Santos, então ministro da Comunicação Social, convocou o Conselho de Gerência da RR para uma reunião, quatro dias após o 25 de Novembro de 1975. Aí, o ministro comunicou a dois gestores da RR, o Eng. Magalhães Crespo e o Dr. Torgal Ferreira, a decisão do Governo de nacionalizar todas as rádios privadas. Ora, estes gestores fizeram ver ao Dr. Almeida Santos que, no caso da RR, a nacionalização iria contra a Concordata com a Santa Sé, além de outras objecções.
Almeida Santos compreendeu os argumentos dos gestores da RR. E introduziu uma ressalva para a RR na lei que já estava redigida e foi aprovada em Conselho de Ministros, três dias depois. Inteligência e capacidade de decisão.
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos