Petições a favor e contra Sócrates na RTP crescem na internet

Grupos de cidadãos estão a lançar petições online a favor e contra a  presença do ex-primeiro-ministro socialista como comentador político na RTP.
Liliana Coelho
18:10 Quinta feira, 21 de março de 2013
 
Na internet multiplicam-se as petições a favor e contra a ida do ex-primeiro-ministro José Sócrates para a televisão pública, registando-se já quatro de cada lado.
A petição "Recusamos a presença de José Sócrates como comentador da RTP", a primeira que foi hoje lançada, reunia mais de 52.500 assinaturas até às 18h10, e dirige-se aos deputados da Assembleia da República e ao Presidente da Administração da RTP, Alberto da Ponte.
"Nós, cidadãos e contribuintes portugueses, declaramos por este meio, que recusamos a presença do Ex-Primeiro Ministro José Sócrates em qualquer programa da RTP, televisão essa que é paga com dinheiros públicos dos contribuintes que sofrem do resultado da má gestão deste senhor", pode ler-se no texto da petição.
De acordo com o mesmo texto, os signatários desta petição acusam o antigo primeiro-ministro de "gestão danosa", recusando o branqueamento das suas ações.
"Recusamos liminarmente o branqueamento das ações deste senhor através da TV dos atos de despesismo e gestão danosa, que fez com este país andasse para trás, e não para a frente", acrescenta.

Oportunidade para defender-se

Em resposta a esta primeira petição surgiu às 13h30 uma outra, a favor da presença do ex-primeiro ministro na estação pública, dirigida à Assembleia da República "A petição a favor da presença de Sócrates na RTP" contava à mesma hora com 2311 assinaturas e defende que as reações que surgiram após a notícia que de José Sócrates seria o novo comentador da RTP mostram que "ele marcou a vida política portuguesa nos últimos anos", tendo direito  defender-se. 
"O balanço da sua governação, positivo ou negativo, depende da avaliação de cada um e do que valoriza em cada prato da balança , houve atitude , obra feita , houve erros mas também muitos benefícios. Mas acima de tudo vivendo nós num estado democrático e de direito há um princípio fundamental basilar desse mesmo Estado : O Princípio do contraditório , o princípio da defesa quer do bom nome quer das opções tomadas", refere o texto da petição a favor de Sócrates.
Segundo os signatários,  vivemos num estado democrático, sendo que  o princípio do contraditório é um direito do antigo primeiro-ministro.
"E face aos ataques que têm sido feitos, nomeadamente por este Governo encontrando um " bode expiatório " para encobrir todo o seu falhanço, e a ausência atroz de contraditório que reponha a verdade dos factos (o que significa reconhecer os erros que foram feitos mas também os benefícios nos vários domínios que foram alcançados) defendemos que é de todo o direito e interesse que o principal visado tenha a oportunidade de se defender", lê-se ainda no texto desta petição.

Presença à custa dos "exurbitantes impostos"

Contra a presença de José Sócrates na RTP há ainda mais três petições. A "Petição Correr com José Sócrates"  que junta 986 assinaturas, defende que "Sendo a RTP financiada pelo estado não tem legitimidade moral para contratar um dos principais arquitetos do descalabro político/económico deste País", enquanto a  "Petição Contra o comentário político do ex-primeiro ministro José Sócrates na RTP",  com 1010 aderentes, questiona "o interesse que serve a um povo a viver em crise ouvir, sem hipóteses de interagir verbalizando reações e opiniões, o comentador político em questão, tendo sido este ator primeiro nos factos que nos levaram ao momento em que estamos a viver".
Já a "Petição contra Sócrates o verdadeiro ladrão do país" , menos simbólica, conta com 44 assinaturas e diz recusar Sócrates na televisão pública à custa dos "exurbitantes impostos"  dos contribuintes.

"Sócrates foi um dos melhores políticos"

Petições a favor do ex-primeiro-ministro na estação pública há também mais três. Com 186 subscritores, a "Petição a favor de regresso do Ex. Primeiro Ministro Engª José Sócrates", apoia o regresso de José Sócrates, defendendo que foi "um dos melhores políticos de Portugal."
"Sendo que o seu afastamento da vida política portuguesa se deveu a uma crise financeira provocada pela especulação bancária e pelas mentiras que caracterizaram a campanha dos seus adversários políticos, vamos desta forma apoiar o regresso de um dos melhores políticos que Portugal já teve na sua história", pode ler-se no texto de apresentação da petição.
Na petição "Aceito Sócrates na RTP", que é dirigida ao Parlamento e conta com 319 subscritores,  defende-se que o ex-primeiro ministro deva ser questionado, o que constitui serviço público. " Então não era este o responsável por todos os males? Porquê ter medo que o homem fale e seja questionado? Não é isto serviço público? Quantos teriam esta coragem de dar a cara?"
Já a "Petição a favor da presença do cidadão José Sócrates como comentador na RTP"  reúne 415 assinaturas e diz aceitar a presença do antigo-ministro na estação pública, que é paga    "com dinheiros públicos dos contribuintes que sofrem do resultado da má gestão política e europeia de vários governos e más decisões económicas até por quem mais deveria entender do assunto... a famigerada "troija", pelo que não atribuímos a culpa de todos os nossos "males" ao referido Ex-Primeiro Ministro e atual cidadão José Sócrates."
A RTP confirmou hoje que José Sócrates será comentador político na estação pública, a partir de abril, num programa semanal.

Comentários

Unknown disse…
Isto é a mesma coisa de que os accionistas do BPN convidarem o Oliveira e Costa para voltar a assumir a gestão do Banco.
Unknown disse…
Proponho que se faça um programa semanal, ou diário, ou bi-diário, com a citada personagem, o Teixeira dos Santos e o Vítor Constâncio. Só os três. Sem moderador, sem entrevistador. Só os três a falarem das razões que nos trouxeram até à crise e das soluções que tais mentes brilhantes nos propõem para sairmos dela (da crise).
Pensando bem, o melhor é que o programa seja transmitido de hora a hora. E, às meias-horas, deveria ser retransmitido no canal 2.
Quem alinha num abaixo-assinado para sentarmos esses 3 iconoclastas, sozinhos, num programa de televisão?
Última hora: o Oliveira e Costa volta para o BPN que fica como patrocinador exclusivo do programa. Com os proveitos da publicidade recupera os 8 mil milhões de Euros que, Sócrates, Teixeira dos Santos e Vítor Constâncio decidiram enterrar no dito Banco.
Unknown disse…
Talvez nem tanto.
Seria talvez a mesma coisa que os accionistas do BPn a convidarem o Oliveira e Costa para opinar sobre a nova gestão
Madalena CB disse…
Não podemos permitir que o mentiroso compulsivo, autista e trafulha do Sócrates nos entre assim pela casa a dentro.
Não sei que espécie de pessoa é este sr que está à frente da RTP, mas esta decisão não abona a favor dele.
Se se concretizar esta ideia maluca vou deixar de pagar a taxa à RTP.
Marta disse…
José Sócrates foi o Pirómano que incendiou o País. Este Governo, quando chegou ao local do incêndio, apontou a mangueira à flora ainda intacta para a regar, em vez de apagar o fogo que lavrava. Resultado: os danos do incêndio podiam ter sido menores mas o pirómano foi outro. A área ardida é de uma dimensão brutal e o tempo de recuperação aumentou exponencialmente. Todos vivemos e vamos viver incomensuravelmente pior em resultado destas situações combinadas. A somar a isto as condições climatéricas que nos influenciam do exterior só agravam a situação.
P.S.- Eu vou ver atentamente Sócrates. Quero ver onde chega o desplante e um pouco de trágico-comédia não faz mal a ninguém. Aliás o vírus da arte dramática está a atacar o ex-governo, com Mário Lino a gozar connosco todos também!
Anónimo disse…
O tipo que envergonhou o mundo universitário. Miguel de seu nome
Madalena M M disse…
Acho absolutamente desonesto e inconsciente da parte da RTP pôr este Sr. Sócrates, que deixou Portugal na miséria, a fazer comentário político. É preciso não um mínimo de respeito pelos portugueses que pagam as taxas da TV pública. Simplesmente devia fazer-se uma barreira e não o deixar entrar lá. E o Sr. em questão aceitou, claro, como é próprio do seu carácter abaixo de comentário.
manuel cortes disse…
O ideal era mesmo fechar-se a RTP e o Sr. Pinto de Sousa ir comentar aonde as operadoras privadas quisessem e quem quiser ouve o psicopata social falar e quem não quiser desliga. Acho ridículo que os deputados do PP queiram ouvir o administrador da RTP sobre a contratação do Sr. Pinto de Sousa. O que eles deveriam fazer era pugnar pelo encerramento da RTP. Por último, mesmo que não nos interesse e nos cause profunda repulsa, como a mim me causa o referido Sr. Pinto de Sousa, acho errada estar-se a persegui-lo e tentar calá-lo, porque tal não deve acontecer numa democracia, até porque, helas, ele esteve a estudar filosofia em Paris e pode ter coisas muito interessantes para contar a quem o quiser ouvir ...poderá mesmo citar, com propriedade, o grande filosofo Sócrates.
Ana Guedes disse…
Uma vergonha e a única coisa que se pode dizer...
Ana Guedes
Anónimo disse…
A única coisa q se consegue dizer e q e uma vergonha!
Ana Guedes
Comentários indecorosos serão sempre inocentes perante a amoralidade do personagem em causa.
Henrique Salles da Fonseca
Daniel Rei disse…
Comentário do "humorista" Nilton no Facebook: "O Sócrates comentar a política actual é como eu dar uma festa, deixar tudo sujo mas depois mandar bocas quando a minha empregada estiver a limpar."
GAR disse…
De notar que, mesmo que não vejam as alocuções do Sr Pinto de Sousa no seu programa, irão ouvi-las repetidas e comentadas de várias outras fontes nos dias seguintes. A mim, a voz dele dá-me náuseas, por isso irei desligar aparelhos ou fechar os ouvidos porque não consigo mesmo ouvir aquela voz. E, aos senhores que enchem a boca com a liberdade de expressão tenho respondido que um louco pode falar mas mais louco é quem o segue e repete o que ele diz. Pior ainda é quando o louco não o é e leva todos atrás como o famoso tocador de flauta. Quer-me parecer que já o fez e voltará a fazer. Como o impedir? Só com bom senso, mas esse não abunda.
Sebastião disse…
Em França Sarkozy é arguido. Em Portugal Sócrates é comentador na RTP.
Nuno Garrido disse…
Se eu já raramente via a RTP1 ou 2, deliciando-me com as televisões espanholas e alemãs, então agora é que RTP1 será um canal excluído da minha antena.
Nesse assunto gosto do que escreveu Leonardo Ralha, no CM de 22.3: «Ter Sócrates a comentar a crise não é muito diferente de convidar Nero para analisar a reconstrução de Roma enquanto toca lira.»

E deliro com o que vem no Inimigo Público, também de hoje:
«Sócrates vai ser comentador da RTP e depois será Ministro das Finanças do Governo de Salvação Nacional.» Bruxo!!!
Lagarto, lagarto, lagarto!!!
Anónimo disse…
Para quê comentários? Sugiro apenas que boicotem a RTP que, para além de ter enveredado como as outras estações televisivas pelas reles telenovelas, quer agora dar tempo de antena ao pantomineiro mor à custa da taxa televisiva que somos obrigados a pagar! Eu garanto-vos que NUNCA mais vejo a RTP, da mesma forma que desde 2004 não ponho uma gota de combustível Galp nas minhas viaturas. Se todos fizessem o mesmo acabava-se a mama para os socrates, as galps, as edps,as pts, meos, etc...
Anónimo disse…
Como diz o Povo: «Para quem não tem vergonha, todo o mundo é seu».
FC

Mensagens populares deste blogue

OS JOVENS DE HOJE segundo Sócrates

Como se calculam os 40 dias de Quaresma?