O que é o casamento

Três professores de Filosofia e de Ciência Política de duas das mais prestigiadas Universidades da Ivy League (Princeton e Notre Dame) reflectem sobre o que é o casamento.


Não envio o artigo na medida em que neste site, os papers são classificados em função do número de downloads e este merece o primeiro lugar!

Paper statistics  na data de hoje:  2010.03.09
Abstract Views: 60,848
Downloads:
27,259
Download Rank:
16

Resumo:
Neste artigo argumentamos que a realidade moral, casamento, é a união entre um homem e uma mulher que estabelecem entre si um compromisso exclusivo e permanente que é naturalmente realizado pela geração e educação conjunta dos filhos e renovada por actos que constituem o lado comportamental do processo de reprodução. Argumentamos ainda que há razões de princípio e de prudência para o estado proteger este entendimento do casamento na lei positiva e para resistir aos apelos para reconhecer como casamentos as uniões sexuais entre parceiros do mesmo sexo.
Para além da argumentação positiva em favor da nossa posição e de levantarmos várias objecções à visão que pretende que as uniões entre pessoas do mesmo devem ser reconhecidas, abordamos aquelas que consideramos serem as mais fortes objecções filosóficas à nossa visão da natureza do casamento, bem como as preocupações mais pragmáticas acerca das consequências da sua implementação como política.



What is Marriage?

Sherif Girgis
Princeton University Department of Philosophy

Robert George
Princeton University - Department of Politics

Ryan T. Anderson
University of Notre Dame Department of Political Science



Harvard Journal of Law and Public Policy, Vol. 34, No. 1, pp. 245-287, Winter 2010

Abstract:     
In the article, we argue that as a moral reality, marriage is the union of a man and a woman who make a permanent and exclusive commitment to each other of the type that is naturally fulfilled by bearing and rearing children together, and renewed by acts that constitute the behavioral part of the process of reproduction. We further argue that there are decisive principled as well as prudential reasons for the state to enshrine this understanding of marriage in its positive law, and to resist the call to recognize as marriages the sexual unions of same-sex partners.

Besides making this positive argument for our position and raising several objections to the view that same-sex unions should be recognized, we address what we consider the strongest philosophical objections to our view of the nature of marriage, as well as more pragmatic concerns about the point or consequences of implementing it as a policy.
Keywords: marriage, gay marriage, same-sex marriage, traditional marriage, Proposition 8

Accepted Paper Series

Contact Information

Sherif Girgis (Contact Author)
Princeton University Department of Philosophy ( email )
Princeton, NJ 08544-1006
United States
3024651671 (Phone)
Robert George
Princeton University - Department of Politics ( email )
Corwin Hall
Princeton, NJ 08544-1012
United States
Ryan T. Anderson
University of Notre Dame Department of Political Science ( email )
217 O'Shaughnessy Hall
Notre Dame, IN 46556
United States

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Se eu fosse filmado secretamente...

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência