A prova real

Francisco Sarsfield Cabral
RR 09 Nov, 2015

O que fará esse governo se a agência canadiana de rating colocar a nossa dívida pública no “lixo” (como fizeram as outras três grandes agências), dificultando o acesso aos mercados e o apoio do BCE? Ninguém sabe.
O acordo da “maioria de esquerda” afinal são três acordos do PS com o PCP, os Verdes e o BE, o que não abona a sua consistência. O PCP e o BE não quiseram fazer parte do governo do PS - ficam de fora a condicioná-lo. E não convencem as explicações até agora dadas sobre como conciliar o alegado fim da austeridade com as regras do euro.
O que fará esse governo se a agência canadiana de rating colocar a nossa dívida pública no “lixo” (como fizeram as outras três grandes agências), dificultando o acesso aos mercados e o apoio do BCE? Ninguém sabe.
Não vale a pena esperar por mais retórica. O socialista Francisco Assis, opositor da “maioria de esquerda”, disse que o Presidente deve dar posse a um governo de A. Costa, porque as alternativas seriam piores. Tem razão: a prova real da capacidade desse governo e da natureza dos seus apoios far-se-á exercendo o poder. Terá custos, mas é um mal menor.
Repare-se, entretanto, que, com qualquer governo, a maioria hoje dominante no Parlamento avançaria infelizmente para as anunciadas “medidas fracturantes”, como a adopção por casais homossexuais.
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos

Gomes-Pedro: “A mãe não precisa de descansar e dormir, precisa é de namorar com o seu bebé”