Em defesa da liberdade de educação

POVO 30.5.16 
A manifestação de ontem movimentou milhares de pessoas de todo o país, não apenas em defesa do ensino privado mas em defesa da escola. Ponto. Efectivamente o que está em causa não é apenas uma diferente maneira de olhar para um contrato mas sobretudo, uma diferente maneira de olhar para a função educativa. Ou é uma missão (dever e direito) dos pais ou é uma função exclusiva e universal do Estado. As inúmeras formas como é possível equilibrar estas perspectivas pareciam balançadas numa evolução que é visível nas várias versões da Constituição. Estão a ser questionadas pela actual equipa do Ministério da Educação em curiosa coincidência de pareceres com a FENPROF.
Como o assunto está e vai estar na ordem do dia e porque é da maior importância aconselho vivamente a leitura deste artigo do Prof. Mário Pintoque explica como a Constituição rege a questão da liberdade de ensino e de escola. A ler para fundar os argumentos das discussões que estão a acontecer um pouco por todo o lado. 
Procurarei organizar os posts que foram saindo no Povo num dossier próprio sobre Liberdade de Educação
Pedro Aguiar Pinto
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos