Paróquia de Cascais envia apoio financeiro para refugiados cristãos no Iraque

WWW.ECCLESIA.PT    16.02.17


A Paróquia de Cascais, no Patriarcado de Lisboa, promoveu uma campanha de recolha de fundos a favor de uma clínica de saúde em Erbil, no Curdistão Iraquiano, que presta apoia a mais de 2800 cristãos refugiados e deslocados.
De acordo com um comunicado da paróquia, enviado à Agência ECCLESIA, a verba angariada vai ser entregue este domingo, dia 19 de fevereiro, à Fundação Ajuda a Igreja que Sofre (AIS), no final de uma missa presidida pelo cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.
O projeto solidário nasceu na sequência de uma visita recente do arcebispo de Erbil a Portugal, a convite da AIS.
Na altura, em novembro de 2016, D. Bashar Warda “alertou para a situação trágica em que se encontram as comunidades cristãs na sua diocese e em todo o país”.
Durante a celebração, que tem início marcado para as 11h00 e está integrada no Dia dos Pastorinhos de Fátima, a Vigararia de Cascais vai também cumprir outra “promessa” feita ao arcebispo iraquiano, e “enviar uma imagem de Nossa Senhora para a Catedral de Erbil”.
A acompanhar a referida imagem, que será benzida este domingo por D. Manuel Clemente, irão “centenas de terços, dezenas e postais feitos pelas crianças da catequese de Cascais”, explica a AIS.
A Missa com o cardeal-patriarca vai ter lugar no hipódromo da vila de Cascais e está inserida no programa comemorativo do Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima.
Antes da Eucaristia, crianças da paróquia local e de outras paróquais da Vigararia de Cascais vão animar a oração do terço.
Os milhares de cristãos atualmente refugiados e deslocados em Erbil, no Curdistão Iraquiano, tiveram de deixar as suas casas e fugir na sequência de um ataque do Estado Islâmico na Planície de Nínive, em agosto de 2014.



Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos