O Estado Islâmico crucificou um Padre Católico na Sexta-feira Santa

The Washington Times, 2016.03.27

Esta notícia foi declarada não confirmada ao longo do dia 28 de março (ver aqui)

O Reverendo Thomas Uzhunnalil, padre salesiano, foi raptado no princípio de Março durante uma rusga a um lar de idosos mantido pelas irmãs Missionárias da Caridade de Madre Teresa.
A sua execução pela seita islâmica, usando o mesmo métodos que os Romanos usaram com Jesus e que todos os anos é lembrado na Sexta-feira Santa, foi confirmada na Vigília da Páscoa pelo Cardeal Christoph Schonborn de Viena.
O padre Uzhunnalil era nativo da Índia e foi objecto de intensa oração e esforços diplomáticos desde 4 de Março, data em que 16 freiras e enfermeiras cristãs foram mortas.
O bispo Paul Hinder, que governa a Igreja Católica no Yemen disse que a casa das Missionárias tinha sido objecto de inúmeras ameaças, mas elas sempre se recusaram a abandoná-la.
O Papa Francisco honrou as freiras assassinadas como mártires
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos

Gomes-Pedro: “A mãe não precisa de descansar e dormir, precisa é de namorar com o seu bebé”