quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Marcelo e Costa fazem jus à silly season

Camilo Lourenço
Jornal de negócios, 2016.08.11

Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa parece que não viveram em Portugal nos últimos dez anos e, por isso, nunca viram incêncios. O Presidente repetiu aquilo que todos os políticos disseram em anos passados: é preciso reordenar o território coordenar esforços para apostar na prevenção. O 1º ministro foi pelo mesmo caminho, repetindo ideias de um plano contra incêndios feito quando ele foi ministro da Administração Interna.
Quem for ao Google pesquisar o que os dirigentes disseram nos últimos 10 anos encontrará um somatório de banalidades muito parecidas com aquilo que o Presidente e o 1º ministro disseram ontem. É a confirmação de que os políticos não percebem que o problema dos incêndios não é o diagnóstico. Isso está feito há muitos anos, como mostra o plano de 2006. O problema é a execução (ver artigo de 2ªa feira). Se Marcelo e Costa querem resolver o problema têm de questionar a razão pela qual falha essa execução. Ou seja, porque não se faz prevenção: limpeza de matas, reordenamento da floresta, construção de caminhos ou corta-fogos e criação de espaços de segurança entre habitações/malha urbana e floresta.
É difícil mudar este estado de coisas? É. Desde logo porque as ações a tomar são impopulares. Em Espanha os incêndios cairam a pique nos últimos dez anos. E não foi com comportamentos eleitoralistas que lá chegaram
Enviar um comentário