Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2017

A "alegria ao poder" ou o poder da alegria

PE. MANUEL MORUJÃO, S.J    WWW.APOSTOLADODEORAÇÃO.BLOG.SAPO.PT
Estamos em maré de Carnaval. Ninguém levará a mal que fale da alegria. Embora a alegria seja para exercitar todos os dias de todos os anos. Embora nem todos os tipos de alegria, no Carnaval ou fora dele, sejam de recomendar. Há que cultivar a alergia à alegria cínica e trocista, à alegria irónica e mordaz. Que alegrias tão tristes e deprimentes, em contramão e marcha-atrás do sentido único do sorriso amigo e da festa fraternal!
A alegria foi inventada desde sempre por Deus família de ótimo bom humor (Pai, Filho e Espírito Santo), fonte inesgotável de júbilo e festa. A sisudez, austeramente tristonha, não pode vir de Deus. É uma emanação do inferno de Lúcifer e companhia. A história, sem começo nem fim, de Deus eterno é um hino à alegria jubilosa, aconteça o que acontecer. É uma história de salvação, apesar de todos os desvarios humanos, por vezes gravíssimos, de bradar aos céus. Felizmente que Deus tem superabundante bom hum…

11 coisas que todo católico deve saber sobre a Quarta-feira de Cinzas

WWW.ACIDIGITAL.COM   27.02.17
No próximo dia 1º de março, a Igreja celebra a Quarta-feira de Cinzas, dando início à Quaresma, tempo de preparação para a Páscoa. Recordamos algumas coisas essenciais que todo católico precisa saber para poder viver intensamente este tempo. 1. O que é a Quarta-feira de Cinzas? É o primeiro dia da Quaresma, ou seja, dos 40 dias nos quais a Igreja chama os fiéis a se converterem e a se prepararem verdadeiramente para viver os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo durante a Semana Santa. A Quarta-feira de Cinzas é uma celebração que está no Missal Romano, o qual explica que no final da Missa, abençoa-se e impõe-se as cinzas obtidas da queima dos ramos usados no Domingo de Ramos do ano anterior. 2. Como nasceu a tradição de impor as cinzas? A tradição de impor a cinza é da Igreja primitiva. Naquela época, as pessoas colocavam as cinzas na cabeça e se apresentavam ante a comunidade com um “hábito penitencial” para receber o Sacramento da Reconcili…

E se aparecesse um anjo...

José Maria C.S. André    26.02.17 Correio dos Açores, Verdadeiro Olhar, ABC Portuguese Canadian Newspaper,  Spe Deus, Clarim, O Alcoa, 26-II-2017
O último número da «Civiltà Cattolica» (uma revista editada pelos jesuítas, que funciona há quase 200 anos como órgão oficioso da Santa Sé) transcreve o diálogo do Papa Francisco com os Superiores Gerais das ordens religiosas, em 25 de Novembro passado. A conversa aborda muitos temas e as respostas são densas e interessantes. Também falaram do sacrifício e o Papa referiu-se concretamente ao cilício. Contou que lho apresentaram logo que entrou nos Jesuítas e afirmou que era útil: «mas atenção: não é para eu mostrar como sou bom e forte. A verdadeira ascese deve fazer-me mais livre. Considero que o jejum continua actual: mas como é que eu jejuo? Simplesmente deixando de comer? (...) Há uma ascese diária, pequena, que é uma mortificação constante».
Não sei justificar o efeito do sacrifício. Acredito no valor do sacrifício exactamente como na prese…

Aura Miguel convida Maria João Sousa Leitão

8º Domingo do Tempo Comum

«Não vos preocupeis, quanto à vossa vida, com o que haveis de comer, nem, quanto ao vosso corpo, com o que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento e o corpo mais do que o vestuário? 
Mt, 6 24-34

Maria vai com as outras ou Ela Decide?

FRANCISCO ALVIM     OBSERVADOR     26.02.17 Os nossos impostos não podem servir para matar inocentes lá fora, além dos que já morrem cá dentro com medidas idênticas. Nem pode isso ser imposto aos portugueses por um governo minoritário. Para muitos terá passado despercebido, mas tudo aconteceu esta semana: na segunda-feira, o Público noticiava que vários países se juntaram à campanha She Decides (“Ela Decide”) que pretende servir como um fundo para promover o aborto em todo o mundo e, em particular, nos países em vias de desenvolvimento. A iniciativa foi lançada há precisamente um mês pela ministra do Comércio Externo holandesa, Lilianne Ploumen, e surgiu como resposta à recuperação da Mexico City Policy (“Política da Cidade do México”) imposta por Donald Trump nos Estados Unidos, que levou ao corte do financiamento concedido por este país a organizações não-governamentais internacionais que realizam abortos ou prestam aconselhamento sobre o tema. Sem aviso prévio e evitando o debate na…

11 e 12 de Março : Retiro Aberto

A culpa é a dor do que não fomos

JOSÉ LUÍS NUNES MARTINS     RR.SAPO.PT   A culpa pisa e repisa. Calca e esmaga. Chicoteia, quase sem fim. Nunca mata, apenas quer prolongar o sofrimento.  A liberdade condena-nos à responsabilidade. Ser livre é decidir, mas é, ainda mais, ter de aprender a viver com todas as consequências das nossas escolhas. Boas e más. A culpa aparece quando nos damos conta de termos sido autores de um mal.
Contudo, muitas vezes somos irresponsáveis… não só não assumimos as nossas faltas como as atribuímos a outros… alguns dos quais as aceitam sem compreender que carregam peso que não é seu.
A falta nunca está no que sentimos, mas no que aceitamos sentir. A culpa também.
O pior da culpa é o espaço e o tempo que abre ao medo. O culpado que tem disso consciência já está a cumprir parte da sua pena, um temor constante que o paralisa, impedindo-o das alegrias mais simples.
A culpa redime-se, não pelo pesar nem pelo remorso, mas pelo arrependimento. Compromisso pelo qual o futuro se altera a fim de lança…

O sofrimento e as crianças

INÊS TEOTÓNIO PEREIRA    25.02.2017   DN
Os nossos filhos não sofrem. Não está na moda sofrer, não é bonito, sendo mesmo um sinal de fraqueza. E nós somos peritos em afastar os nossos filhos de tudo o que os possa fazer sofrer. Somos radicalmente bons nisso. Não queremos que eles vejam, que eles sintam ou que eles passem por uma qualquer experiência que também os possa fazer sofrer. Afastar as crianças do sofrimento é hoje um dogma. Se eles sofrem pelas frustrações que inevitavelmente vão tendo, damos a volta ao mundo e ao shopping para que eles não conheçam a privação. Se a avó está doente e "faz impressão" ir visitá-la ao hospital e vê-la sofrer, o melhor é não os levar. Se alguém morre e a comoção de um funeral assim como a própria morte podem "traumatizar" as crianças, o melhor é deixá-las em casa a jogar PlayStation. A morte e o sofrimento dão na televisão, não se experimentam em vida. Vão ter tempo para sofrer e para viver tudo isto, dizemos baixinho. Mas não…

Dez anos depois da liberalização do aborto o bebé ainda conta?

JOSÉ MARIA DUQUE    NOSOSPOUCOS.BLOGSPOT.COM   22.02.17
No passado onze cumpriram-se dez anos do referendo que liberalizou o aborto em Portugal. Dez anos desde que, à custa de um referendo não vinculativo onde mais de metade da população não votou, a vida intra-uterina deixou de ter qualquer protecção legal até às dez semanas de gestação.
Nos dez anos do referendo foram feitas várias reportagens. Fomos inundados por uma quantidade de número e de estudos. Várias pessoas se congratularam porque o número disto e daquilo é "melhor" do que o esperado.
Eu peço desculpa se ferir alguma sensibilidade, mas 170 000 crianças mortas antes de nascer é um facto que não pode deixar de horrorizar. Se são menos ou mais do que o esperado, se o número de abortos aumenta ou diminui, parecem-me factos menores diante desta multidão de crianças que nunca chegaram a nascer.
A indiferença perante o bebé dentro da barriga da mãe é talvez uma das piores consequências da liberalização do aborto. O facto é …

20 de Fevereiro: Dia dos Pastorinhos

POVO 20.02.17


"A grande virtude dos pastorinhos não foi terem visto Nossa Senhora, mas essencialmente a heroicidade no sofrimento"
Pe. Carlos Azevedo Capelão do Hospital de Dona Estefância

No centenário das Aparições de Fátima, possamos reacender a nossa devoção aos Pastorinhos, não só pelo facto de serem videntes, mas como heróis no sofrimento. A sua vida tão curta marcou o mundo até aos dias de hoje, com o seu amor à Paz, à Igreja e ao Santo Padre. Este ano, no centenário das aparições de Fátima, a celebração deste dia estendeu-se a Londres e uniu a Paróquia de Cascais à Igreja que sofre no Iraque.
Beatos Francisco e Jacinta, rogai por nós

Também na preparação para o centenário das Aparições de Fátima,  a paróquia de Alverca convida todos a um Concerto na Igreja dos Pastorinhos
4 de Março, às 21:30 Concerto O POVO CRISTÃO EM PEREGRINAÇÃO  CANTA A NOSSA SENHORA ENTRADA LIVRE

Nadador português bate recorde mundial e europeu

Imagem
O nadador português de natação adaptada, Filipe Santos, bateu o recorde do Mundo dos 25 metros livres e da Europa dos 25 metros mariposa, no decorrer do Campeonato Nacional de Inverno da Mealhada. O atleta, portador de Síndrome de Down, nadou a distância em 14.15 minutos, superando o anterior recorde mundial de 14.56 minutos que estava na posse do sul-africano Sean O’Neil, desde 2007. Antes deste feito e ainda na mesma competição, o nadador do FC Ferreiras, havia superado o recorde europeu dos 25 metros mariposa ao registar no cronómetro 15.89 minutos.

Carta Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa no Centenário das Aparições de Nossa Senhora em Fátima

O milagre dos pastorinhos

Pe. GONÇALO PORTOCARRERO DE ALMADA   www.vozdaverdade.org     20.02.17
Consta um novo milagre atribuído à intercessão dos beatos Francisco e Jacinta Marto. A notícia ainda não foi oficialmente confirmada mas, se o for, ficará aberto o caminho para a canonização dos dois mais novos pastorinhos de Fátima. Tendo em conta que a sua beatificação ocorreu em Fátima, a 13 de Maio de 2000, quando São João Paulo II peregrinou pela última vez ao santuário da Cova da Iria, não seria impossível, embora muito improvável, que o Papa Francisco ambos canonizasse no próximo dia 13 de Maio, por ocasião da sua peregrinação a Fátima, no centenário da primeira aparição mariana.  O alegado milagre só poderá ser reconhecido como tal depois de analisado por três comissões. À científica cabe provar que o facto extraordinário não é susceptível de explicação natural. A comissão teológica tem que reconhecer que o eventual milagre se deve à intercessão dos bem-aventurados Francisco e Jacinta. Por último, o pleno d…

O pós-polvo

HELENA MATOS  OBSERVADOR   20.02.17
Todos os dias vemos crescer, qual polvo, dentro do Estado, os tentáculos da ideologia. Na Educação, na Saúde, no Trabalho. Quando a geringonça se desfizer o polvo lá ficará trabalhando para ela.

Menos Matemática e menos Português. Mais ideologia e muita conversa da treta ou seja o regresso da Cidadania e Área de Projecto. À primeira vista é o que se oferece dizer sobre as mudanças curriculares agora anunciadas. Claro que também se pode acrescentar que se adivinha promissor o negócio das explicações de Português e Matemática e dos colégios particulares (os tais que a abastada esquerda caviar diz escolher não por causa dos bons resultados mas sim por causa dos horários ou até por simples acaso, como sucede com a senhora secretária de Estado da Educação cujas filhas frequentam por acaso, mas só por acaso, uma escola alemã) pois as disciplinas de Cidadania e a Área de Projecto não servem para nada de nada a não ser, claro, para doutrinar as crianças e jo…

Três Serões sobre Educação

Imagem
O Colégio de S. José do Ramalhão, propõe a todos, três serões sobre educação. Além dos temas, datas e oradores, que se seguem, em cada encontro, haverá o testemunho de uma família e um tempo de diálogo.

Vida de Jacinta Marto continua a ser «muito inspiradora»

Imagem
ECCLESIA.PT   20.02.16Frisa o capelão do Hospital Dona Estefânia, onde a mais nova dos três pastorinhos faleceu a 20 de fevereiro de 1920  Lisboa, 20 fev 2016 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima assinala hoje o Dia dos Pastorinhos, com especial menção pela data da morte da beata Jacinta Marto, a mais nova dos três videntes de Fátima, falecida a 20 de fevereiro de 1920. Em entrevista à Agência ECCLESIA, o capelão do Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, onde Jacinta passou os seus últimos dias, destaca uma figura “muito inspiradora” para a Igreja Católica, para a pessoa doente e para o próprio hospital. O padre Carlos Azevedo recorda que os pastorinhos de Fátima - Francisco, Jacinta e Lúcia – foram não apenas exemplos de devoção e de fé mas também de “heroicidade no sofrimento”. E no caso de Jacinta Marto, que morreu vítima de doença bronco-pulmonar, “ela passou por muitas provações, não só no Dona Estefânia mas especialmente aqui”, frisa o sacerdote. O Hospital Dona Estefânia é uma unida…

20 de Fevereiro: Dia dos Pastorinhos Jacinta e Francisco Marto

Imagem
WWW.PASTORINHOS.COM
BEATOS FRANCISCO E JACINTA MARTO

FRANCISCO MARTO


Nasceu a 11 de Junho de 1908.
Faleceu a 4 de Abril de 1919. Foi beatificado em Fátima por João Paulo II, a 13 de Maio de 2000. Já na sua humilde família aprendeu com sua irmã Jacinta a conhecer e louvar a Deus e a Virgem Maria. Um anjo e a Santíssima Virgem exortaram-no a rezar e a fazer penitência pela remissão dos pecados, para obter a conversão dos pecadores e a paz para o mundo. A partir de então teve só uma preocupação: cumprir os pedidos do Anjo e de Maria, progredindo assim continuamente no caminho da perfeição. Foram as palavras do Anjo «Consolai o vosso Deus» que vivamente impressionaram o Francisco e orientaram toda a sua vida. Ele quis ser o Consolador de Jesus principalmente pela recitação do terço e pela adoração a Jesus Escondido no sacrário da igreja paroquial. Em Fátima, a 13 de Maio, no ano jubilar 2000, o Papa João Paulo II inscreveu-o no número dos bem-aventurados. 1908
Junho 11: nasce em Aljustrel, par…