Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2019

Cónego João Seabra condecorado pelo Presidente da República

Imagem
O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa condecorou, em cerimónia realizada no Palácio de Belém, o Cónego Doutor João Maria Félix da Costa Seabra, com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.
FONTE: http://www.presidencia.pt/?idc=10&idi=159517

A urgência da paz

Imagem
LAURINDA ALVES   OBSERVADOR  29.01.2019


Há milhões de jovens que são verdadeiros ‘influencers’ positivos do século XXI por desfazerem preconceitos, lutarem contra estereótipos, protegerem os mais fracos, derrubarem muros, construírem pontes
A notícia sobre as próximas Jornadas Mundiais da Juventude, em Lisboa, foi recebida com tanto entusiasmo por tantos, de tantas e tão diferentes linhas ideológicas, que faz acreditar num tempo novo para jovens e adultos, crentes e não crentes. O próprio Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa, gravou um vídeo com sorriso radiante, para sublinhar o facto de o Papa ser uma referência moral global, mas também para convocar os lisboetas de todas as raças e credos a fazerem de Lisboa a capital da tolerância, do humanismo e da dignidade.
Vi o que aconteceu há 15 anos nesta cidade, quando acolhemos os milhares de jovens que se juntaram no Encontro Anual de Taizé. Digo acolhemos, porque na altura houve 10 000 famílias — entre elas a minha — que abriram…

O outro lado

Imagem
Esta fotografia ficou célebre logo no 1o dia das Jornadas Mundiais da Juventude.




Este é o outro lado:



29 Jan 17h00 :: Pe João Seabra condecorado no Palácio de Belém

Imagem
RR ONLINE         22.01.2019  

Marcelo Rebelo de Sousa regressa do Panamá na véspera e já disse que quer uma “invasão de católicos” em Belém.
Marcelo Rebelo e Sousa regressa do Panamá no dia 28 e logo no dia seguinte, 29, quer enche o Palácio de Belém de católicos na condecoração ao padre João Seabra. A condecoração já tinha sido anunciada em Novembro pelo Presidente, mas só agora foi marcada: dia 29, às 17 horas no Palácio de Belém, com entrada livre para quem quiser assistir.
“Quero ter o prazer de ver uma invasão de católicos no Palácio de Belém”, disse o Presidente logo quando anunciou a condecoração, numa outra homenagem ao padre João Seabra. João Seabra foi, durante anos, vizinho e colega de escola de Marcelo Rebelo de Sousa. Hoje cónego, o padre João Seabra desempenhou, ao longo dos anos, várias missões marcantes na Igreja de Lisboa: prior de Santos, capelão da Universidade Católica, prior da Encarnação, no Chiado.

Discurso do Papa Francisco na Vigília com os jovens da JMJ Panamá 2019

Imagem
PANAMÁ, 26 Jan. 19 / 09:54 pm (ACI).- 
O Papa Francisco preside a vigília com centenas de milhares de jovens na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Panamá 2019, no Campo São João Paulo II – Metro Park. A seguir, o texto completo do discurso do Santo Padre: Queridos jovens, boa noite! Acabamos de ver este belo espetáculo sobre a Árvore da Vida, que mostra como a vida que Jesus nos dá é uma história de amor, uma história de vida que quer misturar-se com a nossa e criar raízes na terra de cada um. Essa vida não é uma salvação suspensa «na nuvem» – no disco virtual – à espera de ser descarregada, nem uma nova «aplicação» para descobrir ou um exercício mental fruto de técnicas de crescimento pessoal. Nem sequer um «tutorial» com o qual apreender as últimas novidades. A salvação, que o Senhor nos dá, é um convite para participar numa história de amor, que está entrelaçada com as nossas histórias; que vive e quer nascer entre nós, para podermos dar fruto onde, como e com quem estivermos. Prec…

28 de Janeiro - Dia de S. Tomás de Aquino

Imagem
"The things that we love tell us what we are"

"As coisas que amamos, dizem-nos quem somos"

S. Tomás de Aquino

Maria foi a maior “influencer” da história

Imagem
FILIPE D'AVILLEZ       RR ONLINE      27.01.2019 Na vigília com os jovens, Francisco enalteceu o exemplo de um casal que teve recentemente uma filha com deficiência. “Acreditastes que o mundo não é só para os fortes”. VER O VIDEO 








O Papa Francisco apresentou esta noite a Virgem Maria como modelo para os jovens, brincando com vários termos e conceitos associados às redes sociais. Francisco chegou mesmo a dizer que Maria foi a maior das influencers da história. isto é, grandes figuras do mundo das redes sociais, capazes de influenciar modas, opiniões e tendências. O Papa começou por dizer aos jovens que a vida que Jesus nos quer dar é muito diferente daquilo a que esta geração está habituada. “Essa vida não é uma salvação suspensa na nuvem à espera de ser descarregada, nem uma nova aplicação para descobrir ou um exercício mental fruto de técnicas de crescimento pessoal. Nem sequer um tutorial com o qual apreender as últimas novidades. A salvação, que o Senhor nos dá, é um convite para…

The world needs Fatima!

Imagem
Chegou-me este video da Marcha pela Vida em Washington DC. Há qualquer coisa nos contrastes e nas comparações que me inquieta, por isso mais do que o conteúdo do video, fiquei impressionada com esta imagem fugaz de um grupo em particular:



Reparei nisto no mesmo dia em que Nossa Senhora de Fatima chegou ao Panamá para a Jornada Mundial da Juventude. Se já sabiamos que o mundo precisa de Fátima, é caso para dizer que o mundo quer Fátima!

3 de Fevereiro | 18h00 | Dom António dos Reis Rodrigues

Imagem

Jornalismo a meia-haste

Imagem
GRAÇA FRANCO   RR ONLINE     18.01.19
Atropelados pela ditadura do entretenimento, podemos enquanto “informadores” desde já colocar a bandeira a meia-haste. O jornalismo não está a morrer. Está a cometer suicídio em direto.
Temi que algum jornalista se oferecesse para partilhar a cadeia com Armando Vara, só para ver como este se sentia “já lá dentro”. A porta ia-se fechando, em câmara lenta, e o enxame de microfones não largava a presa. O ex-banqueiro em tempos já se tinha visto rodeado do mesmo lamentável espetáculo de câmaras a atropelarem-se, para esmolar o “soundbite” que permitiria abrir o jornal da noite desse dia com o vómito sorridente do seu imenso poder. Talvez Vara gostasse desse ataque, agora repetido, com as câmaras atraídas pelo cheiro da putrefação da dignidade perdida e da humilhação total. Às 16 horas e 45 minutos “é o momento em que chega Armando Vara” para se dirigir “à cela do rés-do-chão, a mais próxima do guarda da ala, onde antes estavam dois outros detidos que …

23 de Janeiro | 21h | Verdade, Tolerância e Relativismo Moral

Imagem

Um país sem droga

Imagem
ASSOCIAÇÃO DOS MÉDICOS CATÓLICOS     FACEBOOK     18.01.2019
O Parlamento Português chumbou hoje a legalização da canábis para fins recreativos. A Associação dos Médicos Católicos Portugueses – AMCP congratula o Parlamento pelo resultado da votação, por ser um sinal positivo e de esperança de um maior empenhamento dos organismos públicos com vista a um país sem droga.
“Seria agora a ocasião propícia para as entidades e organismos públicos estudarem meios de investir de forma mais assertiva e concertada em campanhas de sensibilização e formação que alertem e avisem os mais jovens para os malefícios das drogas”, sublinha o presidente da AMCP, o psiquiatra Pedro Afonso.

As ideologias

Imagem
POVO    2019.01.15


"As ideologias novas tornam-se rapidamente velhas, passadas. "

G. K. Chesterton




O fundo da caverna  José Maria C.S. André Não há cura   Nuno Rogeiro Ana DesLeal   Laurinda Alves Nada mais  Pedro Picoito Ana Leal e o jornalismo transvestido de voyerismo  José Maria Duque Se eu fosse filmado secretamente  Simão Abecassis Correia Sobre a reportagem da TVI24 Pe. Miguel Cabral Carta dirigida à TVI  Pedro Vassalo À Comissão da Carteira Profissional de Jornalista À Entidade Reguladora para a Comunicação Social Creches gratuitas: debater políticas que funcionam  Alexandre Homem Cristo Casados à primeira vista - toda a gente se conformou. Eu não!  Isabel Stilwell

Não há cura

Imagem
NUNO ROGEIRO     13.01.2019    FACEBOOK
Pode-se ser católico e jornalista. Ou psicólogo e católico. O que não se pode é confundir o público, nem usar meios não consentidos de gravação, a não ser que se prove a defesa do interesse geral e o risco de segurança para os envolvidos (a.14 f, do Estatuto do Jornalista). Essa é a barreira deontológica. A mais grave, porém, é a do 199 do Código Penal, que proíbe a gravação e tomada de imagens sem consentimento de conversas não destinadas ao uso público. Não há aqui excepções. No fundo, trata-se de proteger uma série de direitos fundamentais, incluindo o da imagem, bom nome, religião, profissão, reserva da vida privada, etc. O que seria se estes travões de uma sociedade decente passassem a ser alegremente violados, transformando-se o meio nacional numa tribo de alcoviteiros? O que seria, por exemplo, se as televisões ou jornais rivais gravassem secretamente conversas privadas, confidências, pilhérias, vilipêndios e desabafos das redacções? Cala…

Ana Leal e o voyeurismo transvestido de jornalismo

Imagem
JOSÉ MARIA SEABRA DUQUE    12.01.2019   OBSERVADOR É de uma enorme gravidade que uma jornalista filme sessões de terapia e que as divulgue. Ou que mande gravar uma conversa entre um sacerdote e alguém que supostamente buscava orientação espiritual. No dia 10 de Janeiro a TVI passou uma reportagem da jornalista Ana Leal (AL) que, segundo a própria, revelava um grupo secreto, constituído por psicólogos, psiquiatras e padres, que queria curar homossexuais através de terapias de conversão.Infelizmente só havia uma psicóloga, um padre e nenhum psiquiatra. Pior, não havia quaisquer terapias de conversão ou conversas sobre “curas”. No fundo a reportagem consistia na gravação, dissimulada e não autorizada, de consultas de um homem adulto com a psicóloga Maria José Vilaça (MJV) e de reuniões de um grupo de apoio pastoral da Igreja Católica a homossexuais. Quanto ao secretismo, também era inexistentes, uma vez que MJV não disse nas tais gravações dissimuladas nada que não tenha já dito publicame…

Ana desLeal

Imagem
LAURINDA ALVES    15.01.2018   OBSERVADOR



Os meios não justificam os fins e nesta reportagem os meios são infames e no fim não há provas de nada. Nada nos é apresentado que confira com aquilo que nos foi anunciado. E isso é grave. E é desleal.
Não vale tudo, no suposto jornalismo de investigação! Não vale bater à porta de um psicólogo e, em clima de consulta, criar uma relação de confiança só para poder gravar de forma oculta, e não autorizada, tudo aquilo que diz; Não vale estabelecer uma conversa cheia de perguntas para obter respostas com o propósito único de as vir a editar e publicar, sem que o especialista saiba que está a ser entrevistado e não apenas consultado; Não vale induzir respostas; Não vale levar um profissional a cair em sucessivas armadilhas sempre artificiosamente montadas com base na confiança; Não vale tirar as coisas do seu contexto; Não vale reproduzir só aquilo que convém aos autores da reportagem porque bate certo com a sua teoria da conspiração, seja ela qual …