O que ela fez

Miguel Esteves Cardoso 
Público 09/04/2013

Vivi na Inglaterra durante os três primeiros anos do Governo de Margaret Thatcher, de 1979 até 1982. Também lá vivi nos quatro anos anteriores, mais pacatos e civilizados.
Vi Thatcher mudar rapidamente o Reino Unido. Se tivesse de escolher só uma frase para descrever o efeito político dela seria que o transformou à imagem dos Estados Unidos da América. Estragou-o.
Quase toda a gente preferia o Reino Unido como era antes de ela ser primeira-ministra. Ela não queria saber. Era formidável a maneira como ela lidava com a impopularidade. Estava-se nas tintas para ser amada. Foi essa a grande força dela. Aproveitou-a para fazer aquilo que achava que tinha de fazer. Numa época como a actual em que os políticos democráticos dependem penosamente da popularidade, havendo pouco que não façam para a cortejar, a independência de Thatcher é cada vez mais impressionante.
Havia uma minoria que a idolatrava, mas ela também não era sensível à bajulação. Era uma governante séria, trabalhadora, honesta e democrática. Não sendo uma pessoa fria, é claro que lhe deve ter custado o ódio que suscitava. E suscitava muito ódio, vindo de toda a sociedade.
Foi cruelmente satirizada, para gaúdio de toda a gente, mas nunca acusou o toque. Foi snobada e vilipendiada. No fim foi traída pelos companheiros, cheios de medo de tanta impopularidade.
She did what she believed in and she got things done é o epitáfio que ela merece e pressente-se que era o que ela queria.

Comentários

Anónimo disse…
Concordo. Menos com a parte em que diz que estragou o Reino Unido. Há muito quem diga o contrário, que o salvou!

Mensagens populares deste blogue

OS JOVENS DE HOJE segundo Sócrates

Como se calculam os 40 dias de Quaresma?