Os nossos defeitos

Proponho hoje três exemplos dos “nossos” maus hábitos que travam todas as possibilidades de verdadeira mudança
·         A mania das grandezas ou não começar pelo princípio. Dou como exemplo a observação de António Câmara sobre a Marca Portugal. Não será mais adequado, antes de promover a marca, assegurar-se que as condições para que a marca tenha credibilidade sejam asseguradas?
·         A excepção. Raquel Abecasis observa a frequência com que todas as excelentes regras capazes de realmente mudar as coisas são torpedeadas pela regra da excepção. Basta ler o jornal de hoje e encontramos pelo menos um caso em que um regime geral fortemente restritivo, tem excepções…., porventura injustificadas.
·         O menosprezo do patriotismo. O Pe. Gonçalo Portocarrero de Almada chama a atenção para o papel que a comemoração das datas celebrativas tem na vida das famílias, das comunidades e dos países. Eliminar o feriado que mais se identifica com a identidade nacional é perder a nossa memória colectiva.
·         Finalmente, João Carlos Espada argumenta que é o mercado, isto é, a livre escolha dos consumidores, que ao gerar a mão invisível da concorrência, assegura a prazo, a melhoria do nível de vida do maior número de pessoas. Se conseguirmos corrigir estes três erros, aumentamos a capacidade de escolha livre dos portugueses.
Agenda da semana:
  • Terça-feira, 17 de Janeiro, 18:30 livraria Férin, o Embaixador da Alemanha introduzirá o tema «A actual situação económica e social da Alemanha» e apresentará um grande livro clássico do pensamento alemão: "A Ética protestante e o espírito do capitalismo", da autoria de Max Weber. Esta conferência decorre no âmbito das Tertúlias diplomáticas, já anunciadas no Povo 
  • Quinta-feira, 19 de Janeiro, 18:30, livraria Férin, a segunda conferência da série Política e Pensamento: A voz dos livros. Álvaro Santos Pereira apresenta o seu livro Portugal na hora da verdade
  • Sexta-feira, 20 de Janeiro, 21:15, lg. da Luz, 11, Lisboa, Políticas de família numa nação com futuro é o título da conferência do Dr. António Bagão Félix que inicia o ciclo de conferências do Centro cultural Franciscano “Da Família que temos à Família que queremos ·        
  • É só no dia 11 de Fevereiro que ocorrerá a 4.ª Jornada do Banco Farmacêutico, mas é preciso programar desde já.
    Já pensou em ser voluntário? Pense nisso e preencha e envie esta ficha de inscrição. Reserve o dia 11 de Fevereiro

Comentários

Mensagens populares deste blogue

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência

Se eu fosse filmado secretamente...