quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Patriarcado de Lisboa comemora 300 anos com musical e publicações

OBSERVADOR         21.09.16
A diocese de Lisboa tem o título de Patriarcado desde 1716, e comemora com um musical e duas publicações sobre a história da diocese. A comemoração assinala também o encerramento do Sínodo Diocesano.
A diocese de Lisboa comemora este ano o tricentenário da “qualificação patriarcal”, decretada em 1716 pelo Papa Clemente XI. Para assinalar o aniversário, o Patriarcado promove uma série de eventos culturais, congressos e publicações dedicados aos últimos três séculos da história da Igreja Católica em Lisboa.
A comemoração dos 300 anos do título de Patriarcado assinala também o encerramento do Sínodo Diocesano, um conjunto de iniciativas que, desde 2014, têm procurado analisar a realidade da diocese “segundo o apelo do Papa Francisco”. O Sínodo encerra com um encontro, de 30 de novembro a 4 de dezembro, onde estarão presentes 137 delegados de todos os pontos da diocese, que vão analisar propostas de mais de 20 mil pessoas, apresentadas ao longo de dois anos.
O cardeal-patriarca, D. Manuel Clemente, sublinhou que o encontro “é o momento canónico de um caminho que começou em 2014, quando milhares de católicos da diocese de Lisboa em centenas de grupos foram refletindo os cinco capítulos da exortação ‘A Alegria do Evangelho'”, do Papa Francisco.
De entre os eventos programados para a comemoração dos 300 anos do Patriarcado, destaca-se um musical, intitulado “Partimos. Vamos. Somos”, que estará em cena no Teatro Tivoli BBVA de 18 a 20 de novembro, e que retrata “a história da cidade e das figuras que, a partir de Lisboa, saíram para evangelizar e levar a Fé até aos confins do mundo”, explica a diocese em comunicado.
Serão ainda publicadas as Cartas Pastorais dos Patriarcas de Lisboa e o livro Bispos e Arcebispos de Lisboa, que conta a história dos bispos de Lisboa antes de 1716. A 7 de novembro, assinala-se o dia do 300.º aniversário da atribuição do título Patriarcal.
Na Igreja Católica, apenas existem duas dioceses com o título de Patriarcado: Lisboa e Veneza. Há ainda um Patriarca em Jerusalém, responsável pela Igreja Católica na Palestina, Israel, Jordânia e Chipre. O título de Patriarca também é atribuído ao arcebispo de Goa e Damão, na Índia. Lisboa já teve 17 Patriarcas, desde o primeiro, D. Tomás de Almeida, em 1716, até ao atual, D. Manuel Clemente.
Enviar um comentário