Ratinhos

João Pereira Coutinho
Correio da manhã, 2013-05-12

No mundo infantil da política lusitana, o filme é conhecido: há uma medida 'polémica' no cardápio; o governo não sabe como o país reagirá a ela
O problema desta forma indigente de fazer política é que, às vezes, ela rebenta nas mãos de quem a pratica. Aconteceu: depois de testada (e enterrada) a taxa sobre os reformados, qual a carta que se seguiu no baralho? Cortes retroactivos nas pensões, uma originalidade que, até ao momento, já produziu: a) terror entre os reformados; b) estupefacção entre os juristas; c) manifesto embaraço do primeiro-ministro na Assembleia; e d) mudez (e talvez apoplexia) no parceiro de coligação.
Agora, apanhados os cacos, é provável que se procure uma 'alternativa' a esta 'alternativa'. Que será novamente testada sobre os ratinhos de laboratório em que se transformaram os portugueses.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência

Se eu fosse filmado secretamente...