terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

O erro de António Costa no festival de cinema de Berlim

Como cinéfila que sou aplaudo esta ida, tão profissionalmente divulgada, de António Costa ao festival de cinema de Berlim. Ainda assim, alguém devia explicar ao Primeiro Ministro que o filme do Ivo Ferreira, “Cartas de Guerra” não é “a primeira longa metragem em competição” no festival, como o Primeiro Ministro diz nas suas declarações aqui. Esquece-se da longa metragem que Miguel Gomes fez, em homenagem a F. W. Murnau, em 2012, com o filme “Tabu“, também estreado na 62ª Berlinale onde recebeu o prémio  Alfred Bauer, destinado a obras inovadoras, e com o prémio FIPRESCI da crítica internacional para o melhor filme em competição. É importante promover a nossa cultura no exterior, mas também é importante conhece-la.
Enviar um comentário