CRÔNICAS DUMA MISSÃO NO MÉDIO ORIENTE...

Sofia Costa Guedes
2016.02.08

Estou num avião a sobrevoar o deserto da Arábia Saudita, depois de ter estado 4 dias no Médio Oriente, nos Emirados Árabes Unidos, onde fui experimentar o que é viver numa comunidade cristã católica, nesse lugar onde aparentemente parece impossível  viver a fé! Já falei disto, mas preciso falar mais...
Ao olhar o deserto senti dentro de mim as pegadas de Deus!
Aquelas pegadas que tantas vezes cantamos e rezamos, como um sonho...
São pegadas tão fortes, tão evidentes que me acordaram, e me fizeram escrever estas linhas.
São aquelas pegadas que só reconhecemos, quando nos dispomos a caminhar com Ele.
Posso dizer com humildade que foi isso que me trouxe aqui! 
Quero muito estar perto de Deus, de Jesus, do Espírito  Santo. 
Estou certa de que foi Ele que mandou   percorrer tantos quilómetros, sobre o deserto, sobre o mar... Porque precisava de  sair do meu lugar.... E fé-lo duma forma tão suave... Convidou-me através de amigos.
Percebi que ficar colado ao meu  canto, viver a fé, no dia a dia, não  me chega! Como foi importante vir testemunhar a fé desta multidão de nações, vindas de todo o mundo, sim de todo o mundo! No EAU convivem 180 nações! De todas as raças e religiões. 
Cerca de 3 milhões de católicos, unidos, convictos, sofridos, afastados das suas casas e em grande parte da sua família, mas com um sentido de fraternidade como nunca tinha visto, sólido.
Acolheram-me como uma visita especial, trataram-me com o melhor que puderam, encheram-me de abraços e presentes. E ouviram-me!
Vim falar do Presépio na Cidade. Mas não só isso, vim falar da mensagem de Fátima, pedir que rezassem o terço todos os dias, que fizessem os primeiros sábados, que oferecessem todos os seus sacrifícios a Nossa Senhora. Falei dos nossos amigos do Presépio, dos sem abrigo, das velhinhas, das crianças que em Portugal nesse nesse tempo de Natal sao tão ignorados, pelos nossos....falei de gente simples, anônima, porque são esses que me têm mostrado que é Jesus.
Senti-me uma profeta fora da minha terra e sei que cada palavra que falei, não era eu que a dizia, mas  absolutamente inspirada!  
Conheci pessoas extraordinárias que fazem trabalhos ainda mais extraordinários no ordinário das suas vidas.
A Winnie, do Uganda, uma pretinha linda de 33 anos, que já salvou 52 mulheres que estavam nas garras dos traficantes de seres humanos. 
A Wilma, uma senhora indiana, com cerca de 42 casas da "caridade" espalhadas e que acolhe e trata dos pobres, ensina a mulheres a cuidar dos suas famílias, trata os feridos..... 
O Joe e a Kate, americanos,  que trabalham com Saudia Arabian Vicarate, e em conjunto com o bispo suíço, fazem um trabalho de unidade da comunidade de forma incansável sempre com o objectivo de ter a melhor formação católica para dar.
E a Zelma e o Perviz, e Tchita e o Shawn, e  Sister Angela, professora na universidade de Dayton, Ohio, USA, que com os seis 71 anos, percorre o mundo ajudando a formar  bons catequistas. 
A Sandra, uma argentina, arquitecta dos últimos andares da maior torre do mundo, é cristã! E que conseguiu levar água benta para abençoar esse lugar...
Tantos santos vivos!!
No Médio Oriente é preciso ter razões para a fé, muito fortes! Vive se uma tensão, que só com convicções profundas, se pode viver com fidelidade e felicidade. 
Fez-me bem vir aqui, faz-me bem voltar para os meus. Volto serena, muito feliz, mas muito comprometida na responsabilidade que me foi dada.
Viver a fé não pode ser individual. Começa dentro de nós,e a partir do batismo deixar crescer  com raízes fortes, para poder  dar fruto. 
Viver o mistério de Deus é também viver o nosso próprio mistério existencial! 
Nada do que nos é dado viver é para ficar guardado, num sótão, ou numa cave algures na nossa alma. Nada! E  por isso, poder viajar em nome de Jesus, para ouvir e falar de Jesus, é uma missão é não uma viagem de lazer.
Depois de tudo isto, Nossa Senhora deu-me ainda mais um sinal!!! Jantar em casa do Embaixador de Portugal nos EAU e Iraque.... Meu primo! E?..... Filho do Ourives que fez a coroa da imagem de Nossa Senhora de Fátima!!! E, foi então que lhe contei, porque não sabia (talvez porque não seja praticante..) que nessa coroa está a bala que feriu João Paulo II! Não sabia! Ficou emocionado.... 
Como podem ver , 4 dias tão fortes e tão cheios de mensagens, que ao olhar este deserto, vejo não só as pegadas de Deus, mas também as minhas.
Peço a todos os que me leem, que tentem perceber o que vos escrevo!
Não percam tempo. Porque é agora que vivemos! É agora que nos é dado viver esse tesouro que é ser filhos de Deus! 
E finalmente  nós portugueses, temos uma missão importantíssima, na história da redenção e do Triunfo do Bem sobre o mal. Precisamos como os primeiros discípulos de Cristo, ir ou estar em todo o lado, com os rins cingidos, sandálias nos pés, e mais nada....
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos