quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Pôr o caso em pratos limpos:

Paulo Rangel responde às acusações que o primeiro-ministro lhe fez durante o primeiro dia de debate sobre o Orçamento. A história foi contada pelo Observador, que recuperou as palavras de António Costa: "O momento mais triste foi ver o líder do PSD no Parlamento Europeu levantar a sua voz, não para defender Portugal, não para defender as empresas portuguesas, não para defender os portugueses, mas para defender que a Comissão Europeia chumbasse o orçamento de Portugal. (…) Enquanto todos nos lembrarmos de Paulo Rangel e do seu comportamento no Parlamento Europeu. Bem podem pôr as bandeiras à lapela, que nunca mais ninguém vos respeitará". Rangel, em Ai custa, custa, Dr. Costa!, não só desmente Costa, como contra-ataca, pedindo aos interessados para ouvirem a sua intervenção, pois assim, assegura, "Verão como Costa, na veste de primeiro-ministro, manipulou e abusou. (Podem ler aqui a transcrição da intervenção de Paulo Rangel no Parlamento Europeu). (adaptado do Macroscópio de hoje de José Manuel Fernandes).
Enviar um comentário