quinta-feira, 21 de abril de 2016

Estranho, não é?

Helena Matos
Blasfémias 21 ABRIL, 2016
Hoje “O Parlamento pode vir a legalizar a gestação de substituição em Portugal.” Mas à excepção da Rádio Renascença o assunto passa incógnito.Essa conformada desatenção é o melhor sinal do fatalismo resignado com que se reage perante as mais destravadas propostas dos radicais.
PS e BE resolveram aprovar a questão de forma discreta e as redacções reagem em conformidade. Pode lá haver um assunto fracturante a ser discutido se Catarina Martins não aparecer a anunciá-lo e Mariana Mortágua a explicá-lo? Ora, ora deixemo-nos de tolices: em Portugal discute-se aquilo que o BE quer e o PS manda. O pais acha isto natural.
Enviar um comentário