“Com a verdade me enganas”


Ora, então, e continuando a recorrer à sabedoria popular, chegamos ao provérbio “com a verdade me enganas”.
António Costa gabou-se ontem à saciedade de ter reduzido em 40% a dívida da Câmara Municipal de Lisboa. Verdade? Verdade. Passos Coelho chamou-lhe a atenção que tal só ocorreu porque no quadro da privatização da ANA, a CML e o Estado resolveram um litígio antigo, que se arrastava desde 1989. Verdade? Verdade. E o imbróglio resolveu-se, porquê? Porque havia dinheiro fresco, a pagar pela ANA.
Como se operou o negócio? segundo o JN:
O mais curioso em toda esta história é que Costa se gaba de um feito de gestão que só foi possível no quadro de uma privatização exigida pela Troika, e que lhe caiu literalmente do Céu. Pelo caminho, ficamos a saber que Costa ontem diz ter reduzido 40% da dívida da CML, apesar de só com o negócio da ANA ter-se reduzido a dívida bancária em 43%. Mais se nota que o que ocorreu em Lisboa, ocorreu no Porto, não sendo propriamente esta operação um mérito de ninguém, que não de quem liderou com sucesso a privatização.
Uma coisa é certa: António Costa é dos poucos que pode agradecer à Troika por ter vindo para Portugal, tendo ainda ontem manifestado as razões da sua enorme satisfação, ao ponto de se gabar em público, em jeito de auto-elogio, em pleno debate, dos feitos que conseguiu graças ao cumprimento do Memorando: fez-me lembrar um cidadão do meu Norte de Portugal, com pinta de camóne, que, depois de ter ganho o Euromilhões, passou a falar como se fosse um grande empresário. Programas políticos à parte, é este tipo de esperteza saloia que queremos de regresso ao Governo de Portugal?
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos