segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Serei a única a achar que as advertências de Cavaco são muito pertinentes?

Corta-fitas Maria Teixeira Alves, em 23.11.15
A ouvir os candidatos a Presidente da República sobre as advertências de Cavaco Silva ao Governo de Costa, e temer o pior para o que aí vem. Mas todos acharam excessivo?! Excessivo?! Então o argumento do Marcelo é a volta da volta! Diz: "faz menos sentido falar da estabilidade do sistema financeiro que isso é como quem levanta dúvidas sobre a estabilidade do sistema financeiro, e o Presidente da República é o último a levantar dúvidas sobre o sistema financeiro". Oh Meu Deus, mas só eu é que acho que este argumento vale para todas as advertências? Só eu é que acho que o Presidente falou precisamente da maior preocupação de 2016: a estabilidade do sistema financeiro, precisamente porque ela pode estar em causa com um governo despesista e a favor das nacionalizações?
O actual Presidente da República mostrou ser o mais responsável do país ao pedir a António Costa, estas garantias:
a) aprovação de moções de confiança;
b) aprovação dos Orçamentos do Estado, em particular o Orçamento para 2016;
c) cumprimento das regras de disciplina orçamental aplicadas a todos os países da Zona Euro e subscritas pelo Estado Português, nomeadamente as que resultam do Pacto de Estabilidade e Crescimento, do Tratado Orçamental, do Mecanismo Europeu de Estabilidade e da participação de Portugal na União Económica e Monetária e na União Bancária;
d) respeito pelos compromissos internacionais de Portugal no âmbito das organizações de defesa colectiva;
e) papel do Conselho Permanente de Concertação Social, dada a relevância do seu contributo para a coesão social e o desenvolvimento do País;
f) estabilidade do sistema financeiro, dado o seu papel fulcral no financiamento da economia portuguesa.
Enviar um comentário