A nossa escolha

RR online 20 Nov, 2015
Estranha-se que num país há anos suspenso sobre o abismo demográfico e económico-financeiro seja a vida dos mais desprotegidos o alvo primeiro e fácil das “verdades” matemáticas.
A nova maioria parlamentar começou a mostrar ao que vem, colocando na agenda os chamados temas fraturantes. Valha a verdade que, ao menos nesta matéria, não houve surpresas: a campanha foi clara.
Estranha-se, contudo, que num país há anos suspenso sobre o abismo demográfico e económico-financeiro seja a vida dos mais desprotegidos o alvo primeiro e fácil das “verdades” matemáticas.
Com a mesma liberdade de quem faz estas opções, muitos serão os que as contestam e querem fazer do direito à vida e da família um terreno sem cedências.
Esta é também a nossa escolha.
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos