sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Fim dos exames do 4º ano

Blasfémias 27 NOVEMBRO, 2015
João Miranda

Um sistema mastodôntico como o Ministério da Educação dificilmente consegue funcionar se centenas de escolas se mantiverem permanentemente sem avaliação externa. O exame do 4º desempenhou durante algum tempo esse papel. O que permitiu fazer rankings, identificar escolas problemáticas, premiar as boas e ajudar as más a resolver os seus problemas. Sem esses exames o sistema fica cego.
Outro papel dos exames é o de estabelecer um ponto de partida mínimo e comum para os alunos que entram no ciclo seguinte. Sem isso a transição entre ciclos continuará a ser desastrosa para muitos alunos.
Quem é prejudicado com isto? Os alunos pobres das escolas públicas, evidentemente. Nas escolas privadas há formas eficazes de compensar estes problemas.
Curioso que a luta contra os exames é uma causa de adultos que não gostam deles, ou por ideologia, ou porque, lá está, sendo professores e pais, não lhes agrada ver o seu trabalho educativos avaliado pelos exames.
Enviar um comentário