quarta-feira, 11 de novembro de 2015

S. Martinho, Angola e democracia


Hoje é dia de S. Martinho
É também o 40º aniversário da proclamação da independência de Angola proclamada como Independência da República Popular de Angola às 23:00 horas pela voz de Agostinho Neto dizendo, "diante de África e do mundo proclamo a Independência de Angola".
Holden Roberto, líder da FNLA, proclamava a Independência da República Popular e Democrática de Angola à meia-noite do dia 11 de Novembro, no Ambriz.
Nesse mesmo dia, a independência foi também proclamada em Nova Lisboa (Huambo), por Jonas Savimbi, líder da UNITA.
Logo depois da declaração da independência iniciou-se a Guerra Civil Angolana entre os três movimentos que durou até 2002 e terminou com a morte, em combate, do líder histórico da UNITA, Jonas Savimbi.
É ainda um dia de ressaca a seguir à quebra de todos os tabus convencionados que ao longo destes 40 anos foram criados com o propósito de facilitar a convivência democrática. 
Que o exemplo de S. Martinho que dá de si para cuidar do outro frutifique nestes tempos de confrontação.
Pedro Aguiar Pinto
Enviar um comentário