Padre Luigi Giussani, rumo à beatificação

Pedido pelo seu sucessor na missa de sufrágio pelo fundador de Comunhão e Libertação
MILÃO, quinta-feira 23 fev 2012 (ZENIT.org) -. A extensa lista de santos e beatos da Itália será em breve enriquecida com o nome de Luigi Giussani. Nessa quarta-feira, durante a missa de sufrágio, aos sete anos após sua morte, Julián Carrón, presidente da Fraternidade de Comunhão e Libertação (CL), fez o pedido para abrir a causa de beatificação e canonização do seu antecessor.
Na homilia da Missa de sufrágio, celebrada na catedral de Milão, o arcebispo da diocese ambrosiana, o cardeal Angelo Scola citou uma passagem do Livro do Eclesiástico: "Nenhum homem é suficientemente senhor do seu sopro vital para contê-lo."
Uma citação do Antigo Testamento que, segundo o cardeal, harmoniza bem com o pensamento de Giussani cuja proposta educativa, recordou Scola, foi um "aspecto genial" "a eficaz recuperação da verdade cristã de que ninguém pode salvar-se por si mesmo."
O fundador de CL recebeu do Espírito um "carisma católico", florescido na Igreja Ambrosiana, que "a Igreja reconheceu universalmente e do qual hoje podem desfrutar dezenas de milhares de pessoas ao redor do mundo", acrescentou o cardeal.
Scola foi filho espiritual de Giussani e – como sublinhou Carrón na saudação final – o dia da sua posse na diocese, recordou seu "gênio educativo".
O fundador de CL teve – entre seus muitos méritos – o de ter sabido afrontar a “forte tentação", hoje dominante, de uma "fratura, aparentemente incurável, entre fé e vida" e de ter transmitido aos seus alunos a possibilidade de "viver no encontro com Cristo um caminho verdadeiramente humano", disse Carrón.
A sequela do carisma giussaniano tem representado para muitos católicos a possibilidade de "verificar todos os dias a presença do Salvador como resposta ao grito de necessidade de salvação, que – como lembrou ele mesmo no seu discurso no recente congresso Jesus é nosso contemporâneo –  "é do coração de cada homem de todo tempo e lugar, independentemente do quanto confusa possa ser sua incidência na vida”, disse Carron virando-se para o arcebispo.
No final de seu discurso, Carrón apresentou o pedido de abertura da causa de beatificação e canonização de Luigi Giussani. "Que Nossa Senhora -" fonte viva de esperança "- nos ajude cada dia a sermos dignos das promesssas de Cristo e da imensa graça que no carisma de Giussani temos recebido e ainda recebemos", disse o presidente de CL.
O pedido de beatificação e canonização de monsenhor Giussani foi feito em 22 de fevereiro, dia do aniversário e da festa da Cátedra de São Pedro, através da postulador nomeada pelo Presidente da Fraternidade, canonicamente constituído em Ator da Causa : é a professora Chiara Minelli, professora de Direito canônico e eclesiástico na Universidade de Brescia.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Se eu fosse filmado secretamente...

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência