18 de Fevereiro - S. Teotónio

São Teotónio nasceu em Ganfei, junto de Valença do Minho, possivelmente no ano de 1082. Era filho de D. Oveco Mogueimes e de Dª Eugénia pessoas aparentadas com nobres e reis da Europa cristã. Com cerca de 10 anos juntou-se ao seu tio D. Crescónio bispo de Coimbra. Formou-se em teologia e filosofia, depois de ter sido um brilhante estudante do acerdiago D. Tello. Depois da morte de D. Crescónio veio para Viseu onde em 1112 e por instâncias do Bispo de Coimbra sucedeu a D. Teodónio, um outro seu tio, como prior da Sé de Viseu. Nesse lugar permaneceu durante mais de 30 anos e a Sé de Viseu, onde tinha a sua residência, tornou-se lugar de abrigo de peregrinos e de muitos pobres. As suas celebrações atraiam multidões, no final costumava distribuir pão e esmolas. Por duas vezes foi em peregrinação à Terra Santa, tendo na ocasião da primeira renunciado ao seu lugar que foi ocupado por D. Onório. No regresso da primeira viagem, por humildade recusou retomar a anterior posição e também não quis ser nomeado Bispo de Viseu.
No ano de 1131 voltou para Coimbra onde fundou, com mais onze religiosos, o Mosteiro de Santa Cruz de que foi o primeiro Prior. Foi apoiante e aliado do jovem principe Afonso Henriques na luta contra a sua mãe. São Teotónio tornou-se um bom amigo, conselheiro e confessor do rei D. Afonso Henriques. Sob a orientação de São Teotónio o mosteiro de Coimbra foi um foco de irradiação da fé cristã e apoiante da fundação da nacionalidade, em 1152 renunciou ao priorado de Santa Cruz e em 1153 o Papa quis fazê-lo Bispo de Coimbra, dignidade que voltou a recusar. Veio a falecer em 18 de Fevereiro de 1162 e foi canonizado logo no ano seguinte pelo Papa Alexandre III. O seu corpo repousa numa capela da igreja do mosteiro que fundou muito perto do primeiro rei de Portugal
A sua imagem na frontaria da Sé Catedral de Viseu, séc. XVII da escola de Coimbra, ocupa lugar de destaque, abaixo da padroeira Nossa Senhora da Assunção e está ladeada pelos quatro Evangelistas. Aos seus pés está colocada uma mitra que simboliza as suas duas recusas para assumir a dignidade episcopal. O Santo está representado com a indumentária dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho, adoptada pelos frades de Santa Cruz, e segura na mão direita o báculo que foi autorizado a usar.
São Teotónio é o padroeiro da cidade e da diocese de Viseu. A Câmara Municipal de Viseu em 18 de Fevereiro de 1963 decidiu na sequência de várias homenagens dar o nome de São Teotónio ao largo existente nas traseiras da Sé, também a Mesa da Santa Casa da Misericórdia deliberou que o seu hospital fosse designado por Hospital de São Teotónio, nome que o novo hospital propriedade do Estado manteve. in (Viseu, Fotos do AJ)

Comentários

Sugestão de leitura:
http://abemdanacao.blogs.sapo.pt/467969.html
Henrique Salles da Fonseca

Mensagens populares deste blogue

Se eu fosse filmado secretamente...

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência