Povo e massa


Recebi ontem duns amigos a tradução da mensagem de Natal de 1944 do Papa Pio XII, dedicada à democracia e à paz. É desta mensagem que saiu o mote do Povo e há muito que estava para a traduzir. A eles muito agradeço. É particularmente relevante, o facto de ser totalmente actual nos tempos que atravessamos.
Recomendo vivamente a sua leitura de que, abaixo, dou uma pequena amostra.
Para hoje é também recomendável o concerto Messias de Händel dia 5 de Dezembro às 21h no Audi...

Povo e multidão amorfa ou, como se costuma dizer, "massa", são dois conceitos diversos. O povo vive e move-se por vida própria; a massa é de si inerte, e não pode mover-se senão por um agente externo. O povo vive da plenitude da vida dos homens que o compõem, cada um dos quais - no próprio lugar e do próprio modo - é uma pessoa consciente das próprias responsabilidades e das próprias convicções. A massa, pelo contrário, espera uma influência externa, joguete fácil nas mãos de quem quer que jogue com seus instintos ou impressões, pronta a seguir, à vez, hoje esta, amanhã aquela bandeira. 
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

O grande educador sexual

Suécia persegue parteiras que se negam a praticar abortos