Homens de boa vontade

"As guerras nascem no espírito dos homens, é no espírito dos homens que devem ser erguidos os baluartes da paz…"
(Acto constitutivo da UNESCO, 1945).

A confusão destes dias, as notícias em catadupas contraditórias revelam um lado da natureza dos homens.
É o lado que gostamos menos e que, ao contrário do bom senso, achamos que não temos ou temos pouco e mesmo tendo pouco, encontramos sempre razões para o ter.
Mas é, também, da natureza dos homens a grandeza dos actos corajosos e nobres.
E isto é o filme da nossa vida, entre o pecado e a virtude, entre a discórdia e a concórdia, entre o tédio do desânimo e a alegria da esperança.
Alegremo-nos com a chegada do nosso novo bispo e confortemo-nos com a protecção de Nossa Senhora à cidade de Lisboa e a Portugal, de que se comemora o XXVIII aniversário de consagração.
Entretanto, as virtudes humanas da acção política são ilustradas no mais católico dos livros de aventuras do século XX.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Se eu fosse filmado secretamente...

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência