A notícia mais importante sobre a Igreja

Isabel Figueiredo Canotilho
Facebook, 2014.12.22

Uma das minhas obrigações semanais é ler o que se escreve sobre a Igreja. E escreve-se muito. Às vezes pergunto-me porquê. 
Percebo a inquietação que pode provocar esta fidelidade, com mais de dois mil anos, a um homem, que nasceu pobre e morreu crucificado. Percebo o impacto do Papa Francisco. Percebo a surpresa de ver reunidos milhares e milhares de jovens, dispostos a dormir no chão para ouvirem falar de eternidade, de amor, de verdade, de esperança. Percebo a incompreensão de vidas isoladas em mosteiros, de vidas gastas em bairros de lata, de vidas que preferem morrer a renegar a sua fé. 
Mas apesar de tudo isto, às vezes, pergunto-me porquê? 
Porque continuar a escrever sobre os sapatos vermelhos ou pretos do Papa?Porque continuar a tentar distinguir igrejas conservadoras de igrejas progressistas? 
Porquê esta necessidade de estar sempre na expectativa de encontrar facções contrárias, lutas internas, divisões que demonstrem possibilidades de rupturas?
Às vezes dou comigo a pensar que tudo isto só pode ter uma razão de ser. Jesus. Jesus que provocou a vida de tantos. Dos amigos, dos inimigos, dos poderosos e dos pobres. E hoje continua a ser assim. 
Quem o ama, quem dá a vida por Ele provoca surpresa e inquieta os outros. Quem não O quer, procura rupturas.Quem O desconhece, sente o desassossego do que não compreende.
Tenho a certeza de que irei continuar a ler muitas notícias sobre a Igreja, o Papa Francisco, os cardeais de Roma, os padres da minha terra. 
Preciso de passar por cima de todas as palavras e deixar-me ficar centrada no essencial. Jesus, filho de Deus, nascido em Belém, morto em Jerusalém, ressuscitou e continua vivo no meio de nós. Esta verdade inquieta a humanidade.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Se eu fosse filmado secretamente...

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

OS JOVENS DE HOJE segundo Sócrates