Assine aqui a petição "Defender o futuro"


Durante os últimos seis anos e durante a maioria do Partido Socialista o pais conheceu uma avalanche de leis fracturantes sem precedentes. Em cada um desses momentos o  Presidente da República vetando, pedindo nova apreciação pelo parlamento ou promulgando com anotações criticas, chamou a atenção para os limites e dificuldades colocadas por essas leis. Mudada em Junho passado a maioria na Assembleia da República é tempo de fazer um balanço do resultado de cada uma dessas leis e apreciando-as, incluindo a própria regulamentação, proceder em conformidade alterando-as ou revogando-as no todo ou em parte.
 Estamos profundamente convencidos que a regeneração a que Portugal está convidado passa necessariamente por este âmbito, uma vez que a mentalidade que preside ao quadro legislativo acima referido é para nós um dos factores da crise em que estamos mergulhados.
Foi neste espírito que tomámos a iniciativa desta Petição "Defender o Futuro"
Convidamos-vos todos a assinar para que, depois de recolhidas, entre quatro ou cinco mil subscrições a possamos entregar no Parlamento onde deverá ser apreciada em plenário, de acordo com a lei aplicável.

Consulte e assine a Petição aqui

 244 assinaturas às 12:00 de 17 de Março de 2012
 870 assinaturas às 12:00 de 19 de Março de 2012
1720 assinaturas às 12:00 de 22 de Março de 2012
2665 assinaturas às 12:00 de 10 de Abril de 2012
2777 assinaturas às 12:00 de 30 de Abril de 2012

Comentários

Anónimo disse…
o problema desta petiçºao +e que não tem sido muito divulgada, não há nenhum site pró vida e pró família que informe sobre a mesma, esta petição deveria ser assinada por milhares 300000 no mínimo, para ter algum impacto, a rr j+a falou nela?, porque não aproveitar o 13 de maio, em Fátima, ou os jogos de futebol, para se conseguir uns milhares de assinaturas. un abraço
Anónimo disse…
Urge que esta petição seja divulgada, o mais possível. Caso contrário terá pouco impacto junto de quem tem o poder de acabar com o massacre que se verifica, no nosso país, desde que matar se tornou legal. O ser humano começa na concepção. Ele não é um amontoado de células. Já se perderam mais de 80 000 vidas, com a agravante de a população portuguesa estar tão envelhecida que se tornou urgente uma política de natalidade, e que se ponha termo a um crime que, além de ser horrendo, vai afectar todas as áreas da vida humana. Portugal tem a mais baixa taxa de natalidade da União Europeia, mas a violação do direito de nascer continua a ser uma triste realidade!

Mensagens populares deste blogue

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência

Se eu fosse filmado secretamente...