Ocupemos o último lugar



"Ocupemos o último lugar.
Ninguém brigará connosco por causa dele."

S. Teresa de Lisieux


A Caminhada pela Vida do passado fim de semana não ocupou lugar na comunicação social, que se preparava para nos entreter com as grandes inovações da Web Summit. 
Dos oradores presentes nesta grande conferência de tecnologia, essa mesma comunicação social destacou: uma mulher que é um robot e outra que é um pai. A que é robot é cidadã da Arábia Sáudita, mas não usa véu. A que é pai teve os filhos antes de ser mulher, porque era homem. Na fileira da frente da tecnologia, quebram-se elos culturais e familiares. Na fileira da frente da tecnologia seremos nós os robots? Dispostos a ser programados numa linguagem nova, que simplesmente não é a nossa?

Na euforia desta semana, nós voltámos com o nosso filho Pedro àquele lugar pelo qual ninguém briga connosco. Internado no Hospital de Santa Maria, junta-se a tantos outros doentes. Ali no seu berço, vai salvando o mundo, mudando as pessoas que tratam dele, a começar pelos seus pais.
Por isso, se penso no que se deve fazer depois da Caminhada pela Vida... ...ocupemos pois o último lugar, junto das nossas famílias, porque a prova que o mundo é bom, generoso e regenerador, está (...) dentro da barriga da mãe. 

Boa semana a todos, 
Inês Dias da Silva




POSTS + ACTUAIS: 



AGENDA

18  de Novembro4º Encontro Nacional CNALInscrições aqui

17 de Novembro
50º ANIVERÁRIO DE O NINHO 
Seminário, a realizar com início às 09:00 no Fórum Lisboa
Entrada gratuita, mas obrigatória inscrição aqui



Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência

Sou mãe de um forcado. E agora?