O Web Summit da Agricultura foi no dia 11 de Outubro





Ontem fez um ano... Ontem foi o primeiro dia do Agri Innovation Summit em Lisboa (http://ift.tt/2oXotLL), evento de dimensão europeia com foco com transformação digital no sector agrícola (e em que um dos mentores foi também seu aluno Luis Mira - felizmente muito dos seus alunos ficaram "contaminados"). Que visionário, que grande homenagem. O tempo da utilização massiva dos modelos de simulação das culturas pelos agricultores está para breve! Obrigado por tudo PROFESSOR Pedro Aguiar Pinto!





FRANCISCO CAMPELLO              19.10.2017

Uma das áreas sobre a qual o Professor Pedro Aguiar Pinto se debruçou do ponto de vista técnico foi exatamente a modelação de sistemas em agricultura (penso até que chegou a lecionar uma cadeira com esse nome).

Um dos principais desafios que a Agricultura enfrenta nos próximos anos é a necessidade de produzir mais para conseguir alimentar uma população mundial em crescimento de uma forma sustentável, isto é, utilizando menos inputs agrícolas (pesticidas, adubos, etc.) e reduzindo os impactos negativos da agricultura no ambiente.

Ora isto só é possível com uma grande revolução da agricultura, de magnitude semelhante a outras que ocorreram no passado (ex. mecanização da agricultura, utilização de adubos, etc.)!

Embora não se saiba ainda qual vai ser a próxima grande revolução no sector, é quase certo que incluirá a transformação digital da agricultura, que consiste em incorporar na atividade produtiva um conjunto de tecnologias de informação já existentes (sensores sofisticados de agricultura de precisão, equipamentos com conexão à Internet, armazenamento na Cloud, etc.), de forma a permitir a recolha e armazenamento de grande quantidade de dados sobre os sistemas de agricultura que, depois de manipulados e analisados podem alimentar ferramentas de apoio à decisão que irão suportar de forma mais objetiva a decisões dos agricultores.

Estas ferramentas de apoio à decisão, que devem revolucionar a forma como a agricultura tem sido efetuada até aqui, assentam na utilização de modelos de previsão ou simulação de culturas que, com base em dados recolhidos pelos diversos sensores, conseguirão apoiar os agricultores nas suas decisões de produção, sugerindo ações ou correções que visam a melhoria da eficiência e a otimização da produção. Com estes modelos espera-se diminuir a incerteza associada à atividade produtiva, tornando as decisões do agricultor menos intuitivas e mais baseadas em conhecimento objetivo da realidade que tem à frente.

Atualmente, quando se fala em inovação no sector agrícola a transformação digital está na ordem do dia, foi aliás o tema principal do Agro Innovation Summit de 2017, evento organizado pela primeira vez ao nível europeu e que se iniciou exatamente no dia em que fez um ano que o teu pai foi para o Céu!

Foi uma coincidência que não passou despercebida a muitos dos que com Professor trabalharam diretamente no ISA, e que estiveram envolvidos neste encontro, onde me incluo eu, o Prof. Ricardo Braga que escreveu o post que te enviei, e o Prof. Luis Mira que foi um dos promotores do evento.

Acaba por ser uma homenagem à visão que o teu pai tinha da Agricultura como um sistema complexo, onde a tecnologia e a modelação iriam ter um papel importante na redução da incerteza e por isso na melhoria das decisões diárias que os agricultores têm que tomar.
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência