O homem mau rege-se pela lei

S.Tomás de Aquino
(Boticelli)
POVO 29.01.2018

"O homem mau rege-se pela lei, 
o homem bom rege-se pelo bom conselho.” 


S. Tomás de Aquino



Sou todos os dias surpreendida pela importância que os meus filhos dão às regras. Calma... não são aquelas regras de fechar a boca quando se está a comer ou de lavar as mãos antes das refeições. Mas as regras que ditam se têm que tirar uma bola quando metem a bola branca ou se o adversário passa a jogar duas vezes a seguir. Este fim de semana tive que arbitrar um jogo de snooker de mesa. Não que eu quisesse, mas porque me pediram. Eu bem lhes expliquei que as regras podiam ser as que quisessem desde que os jogadores acordassem no início. Mas por alguma razão a minha autoridade moral ainda é importante, não tanto para as questões de higiene, mas para o que verdadeiramente interessa: ganhar um jogo!

Vi recentemente no cinema uma bela expressão do que é uma autoridade moral, na relação do urso Paddington com a sua Aunt Lucy.O que distingue o bem do mal é este critério bullet-proof: "I don't think Aunt Lucy would like that'. O que sustém o critério é a gratidão por ela lhe ter salvo a vida e acolhido na infância. Fico, por isso contente, que nas coisas que doem mesmo (ganhar ou perder) ainda me venham perguntar. Ainda não é tudo relativo ou negociável, ainda há a quem perguntar sobre a verdade, independentemente da lei, ainda há a quem recorrer, para um bom conselho.

É de verdade, e não de lei, que trata este spot da Marche por la Vie. Porque dizer que o aborto não mata, é a maior Fake News dos últimos dois séculos. Hoje em dia, diz o Papa "as fake news tornam-se frequentemente virais, ou seja, propagam-se com grande rapidez e de forma dificilmente controlável, não tanto pela lógica de partilha que carateriza os meios de comunicação social como sobretudo pelo fascínio que detêm sobre a avidez insaciável que facilmente se acende no ser humano. As próprias motivações económicas e oportunistas da desinformação têm a sua raiz na sede de poder, ter e gozar, que, em última instância, nos torna vítimas de um embuste muito mais trágico do que cada uma das suas manifestações: o embuste do mal, que se move de falsidade em falsidade para nos roubar a liberdade do coração. Por isso mesmo, educar para a verdade significa ensinar a discernir, a avaliar e ponderar os desejos e as inclinações que se movem dentro de nós, para não nos encontrarmos despojados do bem «mordendo a isca» em cada tentação." in Mensagem para o dia mundial das Comunicações Sociais.





POSTS + RECENTES:
 


AGENDA: 

Estão a começar um pouco por todo o país as Missões País.
Rezemos por estas centenas de jovens universitários que se deixam atrair
por esta experiência de amizade e de caritativa.
SAIBA MAIS EM WWW.MISSAOPAIS.PT


17 de Fevereiro 
12 conferências de 7 minutos organizadas pelas EJNS.
Veja aqui os oradores, nos quais me incluo.
Compre aqui bilhetes (se ainda houver...)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência