Cinema: A Estrela de Natal


BERNARDO GOMES DE CASTRO         02.01.2018

Fomos os 5, esta tarde, ao cinema ver a animação de Natal da Sony deste ano: a Estrela de Natal. Todos, miúdos e graúdos, saímos da sala comovidos.

O filme conta a Historia do grande acontecimento do Natal na perspetiva do burro “Bô” que acompanhou Maria e José na viagem de Nazaré a Belém (tal como o no Conto de Natal de D. João da Câmara, “A burrinha do Presépio”). A estória do animal está imbuída na História do Natal e, por esse motivo, ensina-nos alguma coisa:

a) No momento em que o burro Bo consegue finalmente ver a caravana real – onde se encontram os cavalos importantes, bonitos e arranjados que foram escolhidos para transportar o Rei –, que é o seu grande desejo e aquilo que o move desde o início, dá-se conta de que o que ele verdadeiramente quer é voltar para junto de Maria, que para ele, na sua vida, é mais importante do que qualquer Rei, o que mais tarde o levará a transportar no seu dorso o maior dos Reis, aquele que ia nascer: Jesus.

O mais importante não é fazer o que nós imaginamos ser um grande gesto mas seguir a forma como Deus veio ao nosso encontro.

b) O momento em que a ovelha Rute diz que por ser uma ovelha gosta de andar em rebanho mas que quando viu aquela grande luz que vem da estrela tinha mesmo de ir atrás dela e, dado que as outras ovelhas não a seguiram, não teve outra alternativa senão a de o fazer sozinha.

Também nós podemos seguir o nosso coração e seguir o ideal ou então acomodar-nos a fazer o que para nós é mais confortável e limitarmo-nos a seguir o rebanho.
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Sou mãe de um forcado. E agora?

16 de Julho - Nossa Senhora do Carmo

A família, espaço de resistência