Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2017

O meu trabalho tem sentido? O importante é perguntar.

LUÍS LOBO XAVIER   OBSERVADOR   22.03.17 Percebi que muitas vezes ter um trabalho bom e confortável nos condiciona e não nos deixa tentar ir mais longe. Portanto, se queria procurar esse “Mais”, tinha que sair da minha zona de conforto. O trabalho, seja num escritório, num hospital, numa fábrica ou noutro sítio qualquer, é provavelmente o local onde, na nossa vida, passamos mais tempo acordados. Por semana trabalhamos 35, 40, ou até mais horas. A maior parte de nós trabalhará até aos 70 anos, talvez mais. Muitas das nossas competências e qualidades são aplicadas no nosso trabalho. Muitas das pessoas com quem convivemos são pessoas que trabalham connosco. Visto desta forma, o trabalho tem um peso enorme na nossa vida, e isso tem-me levado muitas vezes a questionar o sentido do meu trabalho. Trabalho apenas para garantir o meu sustento, para ocupar o meu tempo? Ou o meu trabalho pode ter um sentido maior? Desde sempre tive esta pergunta constante na minha cabeça. E qual água mole em pedr…

MEETING LISBOA :: O rock é um coração com fome

Imagem

MEETING LISBOA :: Do amor ninguém foge

Imagem

COMUNICADO ACERCA DA PUBLICAÇÃO DO DECRETO DO MILAGRE

No dia 23 de março de 2017, o Santo Padre recebeu em audiência Sua Eminência Reverendíssima, o Senhor Cardeal Ângelo Amato, S.D.B., Prefeito da Congregação das Causas dos Santos. Durante a audiência, o Santo Padre autorizou a Congregação das Causas dos Santos a promulgar o Decreto de aprovação de um milagre atribuído à intercessão dos Beatos Francisco e Jacinta Marto, crianças de Fátima.
A Postulação de Francisco e Jacinta Marto rejubila com a notícia, na certeza de que o exemplo dos dois pastorinhos que foram testemunhas da presença de Deus pelas mãos da Virgem Maria interpelará a Igreja a uma vida generosa e disponível a Deus pelo bem dos irmãos.
O consistório em que se agendará a festa da canonização está marcado para o dia 20 de abril de 2017.
Ir.ª Ângela de Fátima Coelho, asm Postuladora

40 dias pela vida

PLATAFORMA 40 DIAS PELA VIDA    25.03.17
Ontem esteve o dia todo preenchido com 11 estudantes da universidade Católica. Um dos voluntários deixou-nos este testemunho
"Hoje a Igreja celebra a solenidade da anunciação. Hoje a mãe de Jesus, que é a nossa mãe, ficou grávida. Não era rica, não tinha televisão, frigorífico, carro, telemóvel, a casa provavelmente não seria um palácio, não havia água quente, a comida seria escassa, não havia wi-fi nem ecografias nem epidural, era adolescente e não tinha uma carreira.. quando soube que ia ser mãe, o marido até pensou repudia-la! Enfim, hoje diríamos que nao tinha "condições mínimas" para poder ser mãe. Mas, não só disse sim quando lhe perguntaram se queria ser mãe de Deus, como amou o seu Filho como nunca nenhuma outra mãe há-de amar o seu filho e o Filho amou-a como nunca nenhum outro filho há-de amar a sua mãe. Como Maria, tantas mães há que são amadas por Deus e queridas mesmo nas suas dificuldades. Porque é que Maria disse "…

A importância do Milagre

JOSÉ MARIA C.S. ANDRÉ   26.03.2017 Correio dos Açores,Verdadeiro Olhar,ABC Portuguese Canadian Newspaper,  Spe Deus, Clarim, O Alcoa

Desde há séculos, a Igreja adoptou a norma, antes de declarar a santidade de alguém, de exigir a verificação dos homens e a aprovação de Deus. O crivo humano é o minucioso processo histórico, que reconstrói a biografia da pessoa, ouve as testemunhas e reúne toda a documentação possível. A aprovação de Deus manifesta-se em dois milagres claros, um antes da beatificação e o outro antes da canonização. Não se trata de procurar fenómenos surpreendentes. Os milagres expressam a aprovação divina porque alteram as leis da natureza num contexto em que se torna clara a actuação do Criador. De facto, só Deus é omnipotente e, assim como estabeleceu o curso normal da natureza, só Ele é capaz de o alterar. Compreende-se a importância do milagre que foi aceite pelo Papa Francisco na passada quinta-feira, atribuído à intercessão de Francisco e da Jacinta, os dois mais nov…

Peregrinação a Fátima no Meeting Lisboa

Imagem
O IMPREVISTO    25.03.17


19 de Março, dia de S. José

Um pai não educa porque já sabe mas porque também está a caminho. 
Pe. Duarte da Cunha


Interrompo o meu 'silêncio quaresmal' no dia do Pai.  Neste primeiro ano sem o meu, preparei um presente de dia do pai, que gostava de vos dar a conhecer.
Como muitos saberão, o pai (Pedro Aguiar Pinto) fez uma primeira peregrinação a Fátima em 1996 e desde aí nunca mais deixou de fazer uma peregrinação anual, até 2016, quando o Senhor o chamou a Si no passado dia 11 de Outubro, a caminho de Fátima. 
Esta peregrinação tem uma história de mais de 30 anos, tem um método próprio assente no carisma do movimento Comunhão e Libertação e tem dado frutos não só na vida do pai, mas na de tantos peregrinos que a integraram ao longo dos anos. 
Soube pouco tempo depois da morte do pai que era seu desejo poder dar a conhecer a peregrinação na forma de uma exposição e por isso, no ano do centenário das aparições de Fátima, a exposição Peregrinação, parábola da vida poderá ser visitada no Meeting Lisboa no …

Peregrinação, parábola da vida

Imagem
WWW.MEETINGLISBOA.ORG/NEWS

A peregrinação como parábola da própria vida é a proposta de Joana, Inês e Miguel para a V edição do Meeting Lisboa: uma exposição sobre a peregrinação anual de Comunhão e Libertação a Fátima. A exposição "conta a vida da peregrinação, o que é uma peregrinação, como se relaciona com a vida, porque é que é bom peregrinar, porque é que é fundamental para qualquer pessoa fazer uma peregrinação por ano, sobretudo para quem vive em Portugal, o altar do mundo”, explica Joana. A ideia de fazer esta exposição foi do Pedro, pai da Inês e que também esteve na organização durante vinte anos. Depois da sua morte, durante a peregrinação do ano passado, tanto a Inês como os amigos do pai não quiseram deixar passar o ano do Centenário das Aparições. Segundo Inês “a peregrinação a Fátima foi um dos primeiros gestos do movimento em Portugal”, por isso, a primeira parte da exposição “vai ser uma retrospectiva das primeiras peregrinações e de como é que a amizade cresceu a…

PROGRAMA MEETING LISBOA 2017

Programa MLx 2017 by papinto on Scribd

Primeira peregrinação a Fátima do Pedro Aguiar Pinto

Imagem
PRIMEIRA PEREGRINAÇÃO A FÁTIMA  DO PEDRO AGUIAR PINTO COM A FILHA INÊS
SANTARÉM, 1996

Monjas de Belém: A nossa vida é um grito silencioso

18.03.17   DN

São irmãs de clausura. Vivem para a liturgia, para a oração e para o trabalho, entre ele a arte sacra que fazem, como a restante família monástica, espalhada por todo o mundo, de França à Argentina ou a Israel. Há hoje oito monjas, entre a casa dos 20 e a dos 60 anos, no Mosteiro de Nossa Senhora do Rosário, que ainda está a ser construído no Couço, Coruche. Duas delas guiaram o DN. A meio do caminho de terra, os telemóveis ficam sem rede. Aqui e ali há uma placa que indica o caminho para o Mosteiro de Nossa Senhora do Rosário, na Herdade de Vale Côvo, Couço, concelho de Coruche. E lá está ele. Ao passarmos os muros brancos, avistam-se três homens que trabalham na fundação já visível da segunda fase de construção do mosteiro. Continuamos a subir e há apenas uma Renault 4L estacionada. Alta, é ideal para as Monjas de Belém, da Assunção da Virgem e de São Bruno se movimentarem, quando necessário, ao longo daquela espécie de deserto verdejante para onde se mudaram há quase…

Joana Queiroz: "Quando vi as peças deu-me um baque no coração"

18.03.17   DN

Há dez anos, as Monjas de Belém fizeram-lhe um pedido que não pôde recusar. Abriu a loja Artes do Mosteiro, em Fátima, e a esta seguir-se-ia a de Lisboa. Joana dirige a única loja do mundo que não pertence à ordem monástica, mas que vende peças feitas pelos seus mosteiros de todo o mundo.
Como conheceu as Monjas de Belém? Eu queria mudar de emprego. Tinha um emprego por conta de outrem, como ainda hoje tenho num escritório. Uma amiga minha que também tinha o mesmo desejo, a Conceição Guerreiro, falou com a irmã prioresa, que disse: "Já sei o que é que vocês vão fazer. Nós precisamos de uma loja em Fátima." Ela veio ter comigo e eu disse: "Tu achas que eu já faço poucas coisas para a Igreja? Vamos lá ver [as peças], mas digo-te já que não vale a pena a insistência, porque eu quero procurar um negócio rentável." Na altura tinha 48 anos, agora tenho 58. Quando eu vi as peças deu-me um baque no coração. Pensei: "Estão a pedir-me isto a mim e eu estou…

30 de Março | The Ending of an era

Imagem
O CEEHC (Centro Europeu de Estudos de História Constitucional) tem o gosto de comunicar que no próximo dia 30 de Março, RUSSELL R. RENO, Director da revista americana First Things - America's most influential journal of religion and public life, proferirá, em Lisboa, a conferência “THE ENDING OF AN ERA”.
Dia: 30 de Março de 2017 Hora: 18h30 Local: Sala 007 da FDUNL (Campus de Campolide) Entrada livre




O DIREITO A DESCONECTAR-SE

JOSÉ TOLENTINO MENDONÇA       09.03.17 Estamos mais próximos dos desconhecidos e mais desconhecidos dos que nos são próximos Talvez estejamos apenas numa encruzilhada e a agulha da bússola ainda não se tenha estabilizado na indicação de um norte, e tudo isto seja normal. Talvez seja só uma questão de tempo e daqui a nada vejamos mais claro. Contudo, seria iludir-se não reconhecer até que ponto vivemos um daqueles momentos em que não conseguimos dizer ao certo para onde caminhamos — nem como sociedades nem como indivíduos. E no aglomerado intrincado dos problemas que fazem parte da equação sobressai, de forma cada vez mais nítida, o uso das tecnologias e o custo humano que lhe está associado, em que ainda refletimos pouco. O diagnóstico é bem patente: a par dos elementos indiscutivelmente positivos que a comunicação digital permite (incremento da comunicação humana, agilização dos processos de trabalho, possibilidade de conectar-se em qualquer lado e em qualquer momento...), descobrimo-…

'She Decides'

COMUNICADO | Com o nosso dinheiro não

COMUNICADO by papinto on Scribd

40 dias pela vida | Diário

Dias 2, 3 e 4 de Março
Na quinta-feira dezenas de mulheres entraram para abortar e muitos turnos de oração não foram preenchidos. Deixamos dois testemunhos de dois jovens que foram rezar ontem e hoje:
"Fui sexta feira às 17h lá rezar e comecei por rezar lá fora. Por acaso nesse dia, uma velhinha simpática que encontrei na Missa tinha-me dado uma oração final de uma via sacra que tinha feito há pouco tempo. Tirei o papel do bolso, a oração chamava-se: ó cruz de Cristo. Pareceu-me oportuna dado o sítio onde estava. Sentado no degrau a olhar simultaneamente para o papel da oração e para a clínica, rezando sobre a Cruz de Nosso Senhor, reparei que a Rua da Mãe dÁgua cruza com a travessa do Rosário fazendo precisamente a forma de uma Cruz. Aquele lugar era o próprio do Calvário e visto de cima a Clínica no canto superior esquerdo do centro da cruz era a chaga de Jesus aberta pela lança, talvez a chaga que mais sangue deitou... Entristecia-me aquela imagem, mas nada é por acaso e o fac…

Carta Apostólica: A Dignidade da Mulher

CARTA APOSTÓLICA MULIERIS DIGNITATEM DO SUMO PONTÍFICE JOÃO PAULO II SOBRE A DIGNIDADE E A VOCAÇÃO DA MULHER POR OCASIÃO DO ANO MARIANO


A dignidade da mulher by papinto on Scribd

Veja a referência online aqui:  http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/apost_letters/1988/documents/hf_jp-ii_apl_19880815_mulieris-dignitatem.html

Pais extraordinários e incompetentes

INÊS TEOTÓNIO PEREIRA   11.03.17   DN
A vantagem de se ter muitos filhos é que nunca chegamos a saber se somos pais capazes ou não, se temos mãozinhas para tocar a guitarra. Quando a amostra é reduzida a apenas um ou dois filhos, podemos cair no erro de concluir que somos uma desgraça porque eles fazem tudo ao contrário ou que somos geniais porque eles superam todas as expectativas. Com esta amostragem as conclusões são tão fidedignas quanto uma sondagem martelada por um partido. Isto porque nós achamos que os nossos filhos são um reflexo do nosso desempenho. Tipo causa-efeito - sendo nós a causa. Errado. Quando se tem muitos filhos percebemos que esta formula lógica não diz nada sobre coisa nenhuma. Basicamente não tem lógica. Com uma amostra mais alargada, a ciência desaparece e percebemos que é impossível aferir a nossa qualidade pela qualidade dos nossos filhos. Os meus filhos são uma espécie de salada de frutas de virtudes e defeitos. E pior: cada um tem a sua dose e cada dose é …

Assaltos e disparates

JOÃO CÉSAR DAS NEVES    11.03.17     DN

O Banco de Portugal (BdP) dificilmente sairá incólume desta trovoada financeira. A autoridade monetária justifica-se com os limites da lei e o facto de as fraudes ultrapassarem as funções de supervisão, caindo na alçada da polícia. Mas, se os argumentos são válidos, mantêm dúvidas acerca da sua atenção, diligência e complacência. Mas, se as críticas ao regulador são razoáveis, têm de ser coerentes e sensatas, sem baralhar temas ou cair em contradições.

O governador Carlos Costa começou por ser severamente criticado por ter resolvido o BES, criando uma crise desnecessária. Agora vê-se violentamente atacado por não o ter feito mais cedo. Primeiro é o vilão por se opor a Ricardo Salgado, depois surge como seu cúmplice num roubo ao país. Ou foi conivente com os abusos do Grupo Espírito Santo, e nesse caso não se entende por que razão fechou o banco, ou foi severo demais na solução, e nesse caso não pode ser suspeito de negligência.
O que isto mostra…

Fátima por... João César das Neves

Imagem
FAMILIACRISTÃ.PT       10.03.17


Fátima entranha-se

Não me lembro quando me confrontei pela primeira vez com a mensagem de Fátima. Desde pequeno, como católico português, vivo à sua sombra. Nascido na Terra da Santa Maria e no 40.º aniversário das aparições, elas fizeram parte da minha vida desde sempre.


Do que lembro foi da luta que essa mensagem gerou em mim. É que a Senhora tinha pedido para rezarmos o terço todos os dias, e quando era jovem tinha muita dificuldade naquela longa repetição que me parecia sem sentido. Eu e o terço tivemos uma guerra demorada e dramática, com muitas fases e episódios, que ele acabou por ganhar, quando eu já era crescidito. A fidelidade foi vencendo o enfado, mas só em adulto, sobretudo através da devoção de São João Paulo II, consegui compreender e aderir ao sentido e beleza dessa oração.

Os acontecimentos de Fátima, e aquilo que a Senhora tinha vindo dizer ao mundo nesta terra do fim do mundo, era algo que eu conhecia e meditava, mas foi preciso um aco…