terça-feira, 8 de novembro de 2016

Somos inúteis servos

'Somos inúteis servos, 
fizemos o que devíamos fazer'

Lc. 17, 10

Em dia de eleições americanas, sou interpelada por esta passagem do evangelho de hoje.

Fala-se hoje de escolher um mal menor entre duas personalidades que se candidatam a um posto que deve acima de tudo ser de serviço. S. Nuno Álvares Pereira, homenageado no Domingo passado, é bom exemplo de como a história trata os líderes que, colocando-se ao serviço, conseguem feitos extraordinários pelo Bem comum.  
Não posso deixar de, neste contexto, pensar neste trabalho do pai que recebi de herança. É, na verdade, um legado de serviço aos outros. Muitos dirão e dizem que é um Bem para quem recebe, mas eu posso afirmar hoje, que passam 4 semanas desde a primeira mensagem aqui publicada por mim depois da morte do pai, que é um Bem para mim. Na tensão que cria no dia-a-dia de atenção ao que acontece à minha volta e no aprofundamento de fé que o desejo de fazê-lo bem, gera; porque é um trabalho que revela tão eficazmente a minha inutilidade, que continuamente me lembro da minha necessidade de fazê-lo com Ele. 

Não enviar o POVO seria um Bem herdado, desperdiçado. 

Inês Aguiar Pinto Dias da Silva

Enviar um comentário