segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Democracia representativa


Terminou mais um capítulo da nossa vida comunitária com a contagem dos votos nas eleições legislativas de 2015. João Carlos Espada chama-nos a atenção para o método democrático: Vários partidos, uma nação livre. De manhã, no café, a conversa era do tipo de segunda-feira após a jornada futebolística: quem ganhou, quem perdeu, mas ganhou, quem ganhou, mas perdeu. A política traz também, esta emotividade que, de certo modo, a torna atractiva em certos momentos; porém, o seu propósito não é um jogo de vencedores e vencidos, mas um meio pelo qual escolhemos imperfeitamente quem tome decisões colectivas. Por isso, em democracia, a forma é tão importante. Voltei a ler este notável texto de Vasco Pulido Valente de 2011 que, como comentei na altura: Vale muito a pena ler este artigo do Vasco Pulido Valente. Não tanto pela apreciação concreta de personagens e acontecimentos, mas, sobretudo, pelo esclarecimento do que é a verdadeira natureza da democracia.
Achei-o tão notável que o inclui na lista dos Top10 do Povo

Começou ontem o Sínodo dos bispos sobre a Família. Como o próprio Papa disse na sua homilia as leituras da liturgia pareciam ter sido escolhidas para a ocasião


Enviar um comentário