Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2009

A música no mundo da infância

Imagem
Ciclo Mensal de Conferências sobre o Desenvolvimento da Criança(entrada livre)5ª Feira, dia 2 de Abril, pelas 17h30, realiza-se a conferência com o tema: « A música no mundo da Infância»por Ana Ferrãona sede da Fundação Maria Ulrich (Rua Silva Carvalho, 240 R/C).Próximos encontros:7 de Maio: "Espíritualidade, Religiosidade e Fé" - Teresa Jardim.21.388.21.10; 96.6969620

Frase do dia

Quem está de pé cuide de não cair

1 Cor 10, 12

O blog do Povo faz 1 ano

O blog Povo fez 1 ano. No dia 30 de Março de 2008 o Povo foi estreado com esta mensagem.Neste ano o Povo recebeu 81173 visitas que consultaram 193873 páginas

Big Brother

RR on-line, 30Mar2009
Raquel Abecasis
A verdade é que esta sociedade dita moderna está transformada num “Big Brother is watching you”, que destrói vidas sem que ninguém se importe com isso. Pelo contrário: com o aplauso geral.Meio mundo viveu suspenso nos últimos meses da evolução e desfecho dramáticos de uma inglesa, ex-concorrente do “Big Brother”, que resolveu dar o exclusivo da cobertura da evolução da doença, morte e funeral a uma revista e a um canal de televisão.
O mais espantoso é que tal facto não chocou ninguém. Foi, aliás, louvado e considerado um supremo acto de coragem, inclusivamente, pelo Primeiro-ministro britânico.
A doença e a morte são o momento mais dramático e sério da nossa vida e das pessoas que nos rodeiam, o que nos faz viver esses tempos com recato e uma certa tensão para que a vida se cumpra com dignidade junto dos que nos são queridos.
Não terá sido diferente com Jade Goody. Por isso, dá que pensar: que mundo é este que leva uma pessoa a expor-se desta maneira n…

As bandeiras do povo

Pedro Afonso
Numa altura difícil como esta, mais do que nunca é preciso reflectir sobre o modelo de sociedade que se tem construído. O endividamento das famílias, a ilusão do consumo, a falta de ética por parte de gestores e administradores do sistema financeiro e de muitas empresas foram algumas das razões que conduziram ao estado actual. Neste contexto de provação qual é o primeiro apoio que tem uma pessoa em situação de dificuldade? A resposta é simples: a família. É na família que o indivíduo vai buscar apoio emocional, financeiro, consolo, ânimo e forças para recomeçar. E o que é que a classe política tem feito para proteger a família? Diria que quase nada. Utiliza-se com frequência uma retórica política abstracta, referindo que temos que ajudar as "pessoas", omitindo, porém, que quando não se ajudam as famílias também não se ajudam as pessoas.Os ataques ao modelo tradicional de família só podem ser explicados por ignorância. Aqueles que têm procurado fragilizá-la, prova…

BELLA/COLABORE COM A VIDA VENDO ESTE FILME 19 de ABRIL AMOREIRAS

Imagem

II Seminário Nacional Espiritualidade no Hospital

Imagem
Saudações cordiais!Em tempo de "crise", ousar a Esperança.Peço a máxima divulgação e participação neste evento que visa tornar cada Hospital um Lugar mais à medida das pessoas que o fazem e, principalmente, daqueles que são a sua razão de ser - quem sofre porque está doente.GratoPe. J. Nuno
(capelão HSJ)

http://www.lugardeesperanca.com/

Preservação do bom senso

João César das NevesDN 20090330Nas críticas ao Papa fica-se em geral com a dúvida se, sem querer ofender, quem as faz não pensa antes de falar. Isso vê-se bem no recente surto de insultos acerca das declarações feitas numa entrevista.Basta ler o trecho, o que poucos fizeram, para compreender que o Papa nunca disse que o preservativo dá sida (tema da maior parte das críticas), mas que usar apenas a distribuição do preservativo aumenta o problema. Especialistas sensatos e estudos desapaixonados, como o de Edward C. Green, director do AIDS Prevention Research Project no Harvard Center for Population and Development Studies (http://article.nationalreview.com/, 19 de Março), concordam com Bento XVI que uma exclusiva distribuição de preservativos agrava o drama da sida.Esta posição é do mais elementar bom senso. É fácil compreender, por exemplo, que a obrigação de usar cinto de segurança nos automóveis aumenta o risco de acidente, porque os condutores, sentindo-se mais seguros, aceleram. Po…

Frase do dia

Que Deus nos dê a graça de aceitar com serenidade as coisas que não podem ser mudadas, coragem para mudar as coisas que podem ser mudadas e sabedoria para distinguir umas das outras



Reinhold Niebuhr
teólogo protestante
1892-1971

A corrupção, sempre!

PÚBLICO, 29.03.2009, António Barreto Retrato da semana
Parece que os níveis morais da vida pública se dissolvem diante dos nossos olhos. Será exagero da opinião pública? Há qualquer coisa no ar! Existe um mal-estar evidente. Não há dia que um novo facto, revelando comportamentos ilícitos de toda a espécie, não se acrescente a uma longa lista de casos aparentemente impunes ou não resolvidos. As leis parecem impotentes. Pensa-se que a justiça está paralisada. Julga-se que os investigadores nada descobrem. Nunca se consegue provar qualquer coisa. Os processos duram anos, até serem arquivados ou prescreverem. Quando há certezas, faltam as provas. Quando há provas, há circunstâncias atenuantes. Parece que os níveis morais da vida pública baixaram ou se dissolvem diante dos nossos olhos. Será exagero da opinião pública? Rumores urbanos em tempos de dificuldades? Sequelas de um ano eleitoral particularmente intenso? Consequências da crise financeira, que revelou habilidades consideradas norma…

Nun'Álvares Pereira, Ventura e Aventura

Exposição "Da terra aos povos". Vila Real

S. FREI NUNO DE SANTA MARIA - UMA HISTÓRIA DE PORTUGAL

Expresso, 28 Mar 2009
por Jaime Nogueira Pinto

D. Nuno Álvares Pereira vai ser canonizado no próximo dia 26 de Abril pelo Papa Bento XVI. Foi outro Papa Bento, Bento XV, quem beatificou Nun’Álvares, em 1918, no último ano da Grande Guerra, essa imensa carnificina entre as nações da Europa cristã.

A Igreja Católica, portadora do Evangelho das bem aventuranças e do ideal da exaltação dos pacíficos, mas vivendo no mundo real, tinha que dar uma resposta à desolação da Europa das trincheiras. Não podendo acabar com o conflito, procurava humanizá-lo.

Fizera-o na Idade Média, ao criar as tréguas de Deus e ao cristianizar a Cavalaria, com o modelo do cavaleiro cristão. Bento XV reconhecera em Nun’Álvares esse modelo vivo do soldado cristão.

Nascido a 24 de Junho de 1360, em Cernache do Bonjardim, Nun’Álvares morreria frei Nuno de Santa Maria no convento do Carmo em Lisboa, a 1 de Abril de 1431. Quisera ser simples donato no convento que mandara construir, despojando-se de tudo e dedicando-se …

O Papa e o preservativo

Sol, 28 de Março de 2008
José António Saraiva

A POSIÇÃO da Igreja Católica relativamente ao preservativo tem dado pano para mangas. Quem não se lembra do cartoon de António representando o Papa João Paulo II com um preservativo enfiado no nariz? Os católicos protestaram, houve uma petição à Assembleia, durante anos a polémica arrastou-se.Quis o destino que, como director do jornal à data da publicação do cartoon, eu tenha sido o último responsável pela sua divulgação. O que não significa necessariamente que concordasse com a mensagem nele expressa. Os jornais publicam muitas opiniões com as quais os directores não concordam. Um jornal é um espaço plural, que tem evidentemente os seus limites, como tudo na vida – mas esses limites devem ser muito latos para que no jornal possam caber a diversidade, a controvérsia e o debate. É isso que faz a energia de um meio de comunicação.O PROBLEMA de muitas opiniões que se exprimem sobre a Igreja Católica – e sobre o Papa, como seu máx…

Depois logo se vê

JN, 2009-03-28Alice VieiraVivemos no país do logo-se-vê. Do pode-ser-que. Do em-princípio. Do se-tudo-correr-bem. A dificuldade que temos em tomar decisões já quase se tornou característica nacional. É qualquer coisa que deve estar nos genes.Diante de qualquer problema dizer "é assim, é assim, pronto, vamos a isso" - é frase que os portugueses nem sabem como se pronuncia. E essa capacidade de ser rápido e eficaz - tipo "o que tem de se fazer que se faça depressa"- reflecte--se nas coisas (aparentemente) banais do dia-a-dia. Por exemplo: já repararam na dificuldade que as pessoas têm em pôr fim a uma simples conversa telefónica? "Adeus, adeus, beijinhos, sim, eu depois ligo, tá bem, adeus, sim, não me esqueço, sim, em princípio eu vou, beijinhos, então vá, pronto, tudo bem, adeus, adeus, beijinhos, vá, tá bem, sim..…" - são capazes de ficar naquilo horas seguidas! Será tão difícil tomar a decisão de desligar depois de um honesto "então, adeus" ou…

Frase do dia

Porque é que queres excluir da tua vida todo o desconforto, miséria, ou depressão? Ao fim e ao cabo não sabes a obra que estas condições estão a fazer dentro de ti!

Rainer Maria Rilke

Do português em Olivença à canonização de Nun'Álvares

Concerto do Coro Gulbenkian no encerramento do Festival Terras sem Sombra

Imagem
No próximo dia 28 de Março, pelas 21 H 30, na igreja de Santa Maria da Feira, em Beja, vai ter lugar o concerto de encerramento da 5.ª edição do Festival Terras sem Sombra de Música Sacra, uma iniciativa do Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja e da Arte das Musas que conta com o apoio da Câmara Municipal de Beja.

Trata-se de um concerto a cargo do Coro Gulbenkian, sob a direcção do Maestro Jorge Matta, intitulado “O Esplendor Luso-Brasileiro nos Finais do Século XVIII e Princípios do XIX”.

Ao atingir a “maioridade”, o Festival Terras sem Sombra constitui uma referência no panorama cultural do país e marca a temporada musical em terras do Sul. É de salientar, à semelhança dos anos precedentes, a ligação entre um repertório criteriosamente escolhido (de forma a constituir uma pequena “história da Música”, desta vez no âmbito do Barroco Português), uma aposta em intérpretes nacionais de excelência, com carreiras internacionais já bem fundamentadas, e a fruiçã…

No, he can't

Poderemos não concordar todos, ainda anestesiados pela avalanche maciça de hossanas a Barack Obama; porém, o primeiro parágrafo deste artigo de Bartle Bull na revista inglesa Prospect (http://www.prospect-magazine.co.uk/) é uma verdade que é demonstrável na experiência de todos nós.
Comece a ler...:

Barack Obama iria sempre desapontar.
Quando se promete quase tudo a quase toda a gente - Vou acabar com a guerra no Iraque mas continuarei a perseguir a Al Qaeda lá; farei crescer a economia, mas espalharei a riqueza por todo o lado, e etc. - inevitavelmente deixaremos gente insatisfeita.
Os seres humanos, mesmo aqueles que lêem fluentemente o teleponto, simplesmente não conseguem caminhar sobre a água.

e se quiser continuar pode fazê-lo em inglês, aqui

Assembleia Municipal de Lisboa aprovou moção de homenagem ao Santo Condestável

A Assembleia Municipal de Lisboa aprovou uma moção de homenagem ao Santo Condestável, que será canonizado por Bento XVI no próximo dia 26 de Abril. Na reunião do passado dia 24, ficou ainda determinado que se solicite à Câmara Municipal de Lisboa que promova a colocação de um monumento a D. Nuno Álvares Pereira, no local para esse efeito preparado, no cimo do Parque Eduardo VII. A moção que segue foi apresentada pelo deputado municipal Luís Brito Correia do PSD (foi também subscrita pelo Presidente da Junta de Freguesia do Santo Condestável) e cujos dois pontos foram votados em separado e aprovados, por maioria (PSD e CDS), sem votos contra (!) e com abstenções do PS, PCP, BE e PEV. O PCP (Modesto Navarro) apresentou um voto de vencido, invocando a separação da Igreja do Estado.Texto da MoçãoO Papa Bento XVI decidiu canonizar, em 26 de Abril de 2009, D. Nuno Álvares Pereira, beatificado pelo Papa Bento XV, em 23.1.1918, e a quem o povo português chama, há séculos, o Santo Condestável.…

Dama de ferro

DESTAK 26 03 2009 08.04HJoão César das NevesOlhando para a evolução económica dos últimos anos, vemos um facto central para a escolha nas próximas eleições que tem passado despercebido. A principal fragilidade de Portugal no actual contexto de crise mundial vem do enorme endividamento. O total da nossa dívida ao estrangeiro (posição de investimento internacional) é de 100% do produto nacional, tendo explodido dos 8% que tinha em 1996. O acréscimo este ano (balança corrente e de capitais) será de 7,9% segundo a previsão do Banco de Portugal.O caminho que nos trouxe aqui é curioso. A balança estava equilibrada quando Guterres tomou o poder em 1995 (défice de 0,7% do PIB). A enorme degradação que se seguiu atingiu 9% do PIB em 2000, um desequilíbrio pior que o causado pelo 25 de Abril. Esse fiasco fez cair o Governo. O novo executivo, com Manuela Ferreira Leite nas Finanças, entrou em Abril de 2002, recebendo o défice de 2001 de 8,6%.A política da «dama de ferro», como foi chamada, …

Ainda a propósito do preservativo

DN, 26.03.2009
Maria José Nogueira Pinto

O Papa é um chefe religioso. Quando fala para os milhões de católicos que, por todo o mundo, acorrem a escutar a sua palavra, estes não esperam que fale como um funcionário da Organização Mundial de Saúde ou como um qualquer ministro. Nem tão-pouco como um demagogo ou um profeta. Sucessor de Pedro, que foi mandatado por Cristo para fazer a Sua Igreja, o Papa quando vai itinerante pelo mundo, evangeliza na mais pura tradição do que foi e é essa Igreja. O que significa o testemunho da verdade, do caminho e da luz, sem qualquer embuste fácil de correcção política. Foi o que Cristo fez, irritando os poderes políticos, económicos e sociais do seu tempo, que o julgaram, açoitaram e crucificaram.
Este incidente tão mediatizado revelou dois interessantes aspectos da forma mentis deste tempo em que vivemos. A primeira tem a ver com o comportamento dos que não têm fé, e por isso não acreditam em nada do que estou aqui a escrever. Dúvida que me surge: se não…

O flanelógrafo, o acetato e o Magalhães

PÚBLICO 26.03.2009
Helena Matos

Para quem não se lembrar, o dito flanelógrafo consistia numa prosaica flanela onde as professoras colavam umas árvores, cães, casas, etc., tudo devidamente recortado em flanelas coloridas. Ao mesmo tempo que iam colocando, graças a uns velcros, todo este universo de flanela diante dos nossos olhos, repetiam a respectiva designação em francês ou inglês.
Jamais percebi porque entendiam aquelas esforçadas almas que nós fixaríamos melhor os vocabulários e pronúncias, caso as víssemos passadas a flanela, mas tenho de reconhecer que tudo aquilo lhes dava um trabalho monumental, sobretudo porque as flanelas rapidamente deixavam de se comportar como deviam.
Entusiasmo maior foi contudo o gerado pelo acetato. Aula que se prezasse tinha dúzias de acetatos. Garantiam os mais dados a estas técnicas que noutros países mais avançados até se faziam doutoramentos sobre o uso dos acetatos. Hoje os acetatos devem estar a fazer companhia aos flanelógrafos. Desconheço se em al…

Contas de somar e contos de encantar

PÚBLICO, 26.03.2009, Helena Matos

Há a ideia de que os governos não só dão, como vão dar cada vez mais. A perfeição seria um governo que desse tudo

"Voltam, de novo entre nós, a 'politizar-se' as questões: do Metropolitano à Bolsa, do trânsito lisboeta à construção da rede de auto-estradas. (...) Cada vez mais o nosso destino pessoal e de nossos filhos (é quase retórico mas é verdade) estão na dependência do Estado. (...)
Mais: enquanto antes os contactos com a organização estadual se resumiam ao pagamento de impostos e ao cumprimento do serviço militar, agora a 'omnipresença' estadual revela-se em múltiplos agentes e um sem-número de licenças, de autorizações, de condicionamentos.
"Este texto tem mais de 30 anos. Mais precisamente foi publicado no primeiro número do semanário Expresso que saiu para a rua a 6 de Janeiro de 1973. Assinava-o um homem da então designada "ala liberal", Magalhães Mota.
Infelizmente os seus avisos sobre a perda de liberdade co…