Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2008

Agenda da semana

Segunda-feira, 31 de MarçoTerça-feira, 1 de AbrilQuarta-feira, 2 de AbrilQuinta-feira, 3 de AbrilSexta-feira, 4 de Abril
10:00 - 18:30 A Ciência na "Aula da Esfera" do Colégio de Santo Antão, Auditório da Biblioteca Nacional de Portugal, Lisboa
17:00 - A Esperança na Educação - Auditório Cardeal Medeiros, Universidade Católica - Lisboa
21:15 - Pedro e Paulo entre Antioquia e Roma, Centro cultural Franciscano, LisboaSábado, 5 de Abril
20:00 - Jantar de Angariação de Fundos da Associação Mulheres em Acção - Quinta de S. José. Castanheira do RibatejoDomingo, 6 de Abril
16:00 - Concerto de Música Sacra na Igreja da Madalena - Lisboa

Agenda do Centro Cultural Franciscano Abril 2008

AGENDA PARA ABRIL 2008

ACTIVIDADES


1. Conferências

Sagrada Escritura
· 11 Abril – 21.15h – Esperança, Messianismo, Escatologia cristã.

Ano Jubilar de São Paulo
· 4 Abril – 21.15 – Pedro e Paulo entre Antioquia e Roma.
· 18 Abril – 21 15 – Paulo e o Pensamento grego nos seus Escritos.

2. Conferência Geral:
· 17 de Abril – 21.30h:
“A explosão das comunicações globais e a sua influência
na sociedade cristã”.

Conferencista: Esta conferência será proferida pelo Dr. Francisco Sarsfield Cabral. A sua larga experiência no campo da Comunicação e o seu empenhamento como cristão, são certamente uma mais-valia para nos ajudar a reflectir sobre esta questão que é hoje determinante para o futuro da sociedade e também do pensamento e da vivência da nossa fé e do nosso compromisso como cristãos empenhados. Para além dos seus notáveis contributos como comentador das questões económicas, o Dr. Sarsfield Cabral desempenha actualmente o cargo de Director de Informação da Rádio Renascença e mantém diversas colunas de…

Os pobres estão proibidos, JCdasNeves, DN080331

OS POBRES ESTÃO PROIBIDOS
João César das Nevesprofessor universitárionaohaalmocosgratis@fcee.ucp.pt

O mundo moderno orgulha-se da sensibilidade social e preocupação com os necessitados. O Governo faz gala nisso. O nosso tempo acaba de conseguir uma grande vitória na vida dos pobres. Não acabou com a miséria. Limitou-se a proibi-la. É que, sabem, a pobreza viola os direitos do consumidor e as regras higiénicas da produção.A nova polícia encarregada de vigiar a interdição da indigência é a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, ASAE. Segundo as regras por que se rege, grande parte dos pequenos negócios, empresas modestas e produtos tradicionais, bem como as vendas, bens e esmolas de que vivem as pessoas carenciadas ficam banidas. É pena, mas não há lugar para pobres na sociedade asséptica que pretendemos.É evidente que as exigências impostas nos regulamentos e fiscalizadas nas inspecções impossibilitam a sobrevivência das empresas menores. Obras necessárias, aparelhos impostos, di…

Esperanca na Educacao, 4 de Abril, 17:00, Aud. Cardeal Medeiros, Univ. Catolica, Lisboa

A Fundação Maria Ulrich convida-opara o Colóquio sobre a “Esperança na Educação”4 de Abril, pelas 17 horasAuditório Cardeal Medeiros da Universidade Católica de LisboaOs oradores são:Prof. Dr. Adão da FonsecaPadre João SeabraDr. José Manuel FernandesProf. Dr. Marcelo Rebelo de SousaDrª Aura Miguel - ModeradoraCentenário do Nascimento de Maria UlrichConfirmação até 2 de Abril 21.388.21.10www.fmu.org.pt

A balbúrdia na escola, António Barreto, Público, 080330

A balbúrdia na escola

30.03.2008, António Barreto Retrato da semana

Os direitos dos alunos, consagrados no respectivo estatuto, são os mais abrangentes e absurdos que se possa imaginar

As cenas de pancadaria na escola têm comovido a opinião. A última ocorreu numa escola do Porto e foi devidamente filmada por um colega. Em poucas horas, o clip correu mundo através do YouTube. A partir daí, choveram as análises e os comentários. Toda a gente procura responsáveis, culpados e causas. Os arguidos são tantos quanto se possa imaginar: os jovens, os professores, os pais, o ministério e os políticos. E a sociedade em geral, evidentemente. As causas são também as mais diversas: a democracia, os costumes contemporâneos, a cultura jovem, o dinheiro, a televisão, a publicidade, a Internet, a permissividade, a falta de valores, os "bairros", o rap, os imigrantes, a droga e o sexo. Para a oposição, a culpa é do Governo. Para o Governo, a culpa é do Governo anterior. O trivial.
Deve haver um po…

Alteracoes a lei do divorcio, novidades no Povo e "Divorcio abre nova guerra"

O projecto-lei que o PS se prepara para apresentar, “simplificando” o processo de divórcio foi alvo nos últimos dias de vários comentários. Parece-me útil estarmos preparados para mais este debate que irá agitar a sociedade portuguesa (se não estivermos já todos adormecidos).Seleccionei vários artigos que me pareceram úteis, mesmo que não sendo totalmente coincidente com os pontos de vista de alguns.De modo a não inundar a vossa caixa de correio, aproveitei a circunstância, também favorecida por um fim de semana mais sossegado, para dar início a uma ideia que já bulia há muito tempo.Criei um blog http://o-povo.blogspot.com/ onde as mensagens do Povo também passarão a residir; além disso, poderei, tal como faço agora, colocar lá outros textos ou artigos que poderei ou não sinalizar no Povo. O tempo dirá como tudo irá acontecer.Para já, sobre esta questão, são estes os artigos que poderão ler carregando nas respectivas hiperligações:O novo casamento Vasco Pulido Valente no Público de 2…

Ainda mais divórcio

AINDA MAIS DIVÓRCIO

Pedro Vaz Patto

Cerca de um ano depois, voltam a ser objecto de discussão parlamentar propostas de alteração legislativa tendentes a facilitar o divórcio. Volta a ser discutida a proposta de introdução, em pleno, do chamado divórcio unilateral, que (na linha da recente reforma espanhola) torna esse recurso dependente da simples manifestação de vontade de um só dos cônjuges, contra a vontade do outro, independentemente dos motivos e mesmo que tenho sido ele a violar os deveres conjugais. E também se discute uma proposta que, não indo tão longe, não deixa de facilitar esse tipo de divórcio “unilateral”, reduzindo a duração da separação de facto que o torna possível (pretende-se reduzir ainda mais um prazo que começou por ser fixado nos seis anos e está hoje nos três).
Além de outras questões que estas propostas poderiam suscitar, impõe-se a reflexão sobre o sinal e a mensagem cultural que acarreta, no nosso actual contexto, uma reforma tendente a facilitar ainda mais o …

Concerto com o Padre Borga em Viana do Castelo

Imagem
InformaçãoCom os nossos respeitosos cumprimentos vimos por este meio pedir uma colaboração para publicitar o espectáculo realizado pelo Pe. Borga, sem fins lucrativos e a favor da conclusão das nossas obras, onde a população local já gastou mais de 800.000 euros e não tem apoio do Estado. A obra está a ser feita por administração directa, pelo que pedíamos clemência nos emolumentos da referida licença para os fins a que se destinam. Também o Governo Civil, a Câmara Municipal e a R.T.A.M. estão a colaborar connosco em todos os sentidos.É uma obra que se pretende recomeçar a fase de acabamento.Junto enviamos um pequeno historial.Tendo sido, esta Paróquia de NªSª de Fátima criada em 1967, experimentalmente, nesta área da cidade, com sede na antiga igreja do convento das carmelitas (Carmelo de Viana), foi longa a caminhada até chegar à consciência de paróquia que começou a ter um pleno crescimento, desde há mais de 25 anos.Com o crescimento demográfico desta zona vimos neces…

Acabe-se com o casamento! E com os contratos! , Nuno Pombo, Incontinentes Verbais, 080327, http://incontinentesverbais.blogspot.com

Acabe-se com o casamento! E com os contratos! A agenda dos políticos anda animada. Ainda não havíamos digerido a prebenda da redução do IVA e somos agora brindados com mais um capítulo da saga «A Revolução dos Costumes». Neste episódio, o BE, quero dizer, o PS promete acabar com o divórcio litigioso. Não me parece mal. Acabe-se com tudo quanto seja litigioso. O litígio é intrinsecamente mau. É altercação. Dissídio. Conflito. Desordem. Disputa. Confronto. Antagonismo. Bem andam os nossos políticos quando se preocupam com a paz. A paz no mundo começa em nossas casas. E a paz constrói-se com o fim da guerra. Promovendo-se o ocaso do "litigioso", franqueiam-se as portas ao florescimento radioso do "amistoso". E isso é que é bom. Contudo, importa ir mais longe. A verdadeira fonte do litígio não é tanto o divórcio. É o que está a montante dele: o próprio casamento. A padralhada andou a convencer-nos de que o casamento era um sacramento. Foi preciso virem os libertários i…

Casamentos, Ana Margarida Craveiro, blogue Atlântico, 080328, http://atlantico.blogs.sapo.pt/

CasamentosO casamento era, para o Estado, um compromisso legal e, para a Igreja, um sacramento. Criava deveres, como criava direitos. Mas, segundo Alberto Martins, parece que já não deve assentar na lei, seja ela qual for sempre coactiva. Deve assentar na consoladora liberdade do afecto. Ou, por outras palavras, deve passar de um contrato perpétuo a uma espécie de encontro temporário, logicamente revocável, se o afecto de qualquer das partes, por natureza etéreo e fugidio, deixar de existir. Vasco Pulido Valente
O segundo motivo deriva das declarações de Alberto Martins ao PÚBLICO e da ideia de que o casamento deve assentar nos afectos (o que ninguém contesta) e não nos deveres (o que é um absurdo). Na verdade, afectos e deveres devem conviver num casamento. Excluindo a noção de "dever" do contrato de casamento - o qual, recorde-se, ninguém é obrigado a celebrar, pois pode -se viver em união de facto -, só ficariam direitos, faltando porém saber se do marido, se da mulher. Jo…

Divórcio: Igreja está contra "sentimentalização do amor" , www.esquerda.net, 080328

Divórcio: Igreja está contra "sentimentalização do amor" 28-Mar-2008 O projecto de lei do Bloco para instituir o divórcio a pedido de um dos cônjuges foi chumbado pelo PS, que vai trazer a sua proposta a debate em Abril. Mas o porta-voz da Conferência Episcopal já veio condenar estas iniciativas por representarem o "facilitismo" e uma "liberalização do divórcio". Já um ex-responsável da Pastoral da Família condenou a "sentimentalização excessiva do amor" que vê nestas propostas para mudar a lei.
"Não há amor sem sofrimento e dor", já tinha avisado o presidente da Conferência Episcopal quando foi apresentado o "Divórcio na Hora", um portal de internet de iniciativa de privados, aproveitando as potencialidades do novo Cartão Único do cidadão para simplificar alguns procedimentos burocráticos.
Esta quinta-feira foram várias as vozes da Igreja Católica que se levantaram contra a mudança da lei do divórcio, que visa acabar com o lon…

Medicina a pedido, Joao Miranda. Blasfemias, 080329

A Ministra da Saúde disse hoje que a cesariana a pedido da grávida não pode ser implementada no SNS. Argumentou que a cesariana é um acto médico que deve ser decidido por médicos. Garantiu que no SNS não há medicina a pedido. Podia ter acrescentado: a pedido só mesmo o aborto.

Carolina Michaelis, JCEspada, Expresso, 080329

Imagem
Carolina Michaelisjcespada@netcabo.pt

Este gravíssimo problema só se resolve quando a autoridade de cada escola for restabelecidaO incidente da escola Carolina Michaelis do Porto chocou os portugueses. Não é caso para menos. E deve levar-nos a reflectir com seriedade sobre as razões que permitem este estado de coisas.Foi dito que a culpa é dos pais que não educam os filhos. Em parte é verdade. Mas sempre houve alguns pais que não educavam os filhos. E isso não implicava que os professores não tivessem autoridade para os manter na ordem.A explicação é muito mais directa: a professora do Carolina Michaelis, como a generalidade dos professores das escolas estatais, não dispunha dos meios de coerção necessários para manter a ordem.Ao longo de sucessivos governos, o Ministério da Educação (que dirige homogeneamente todas as escolas do Estado e em parte regulamenta também as escolas independentes) vem impondo teorias politicamente correctas que retiram autoridade à direcção de cada escola - …

Vicios e virtudes, Joao Miranda, Publico, 080329

VÍCIOS E VIRTUDES
João Miranda
investigador em biotecnologia
jmirandadn@gmail.comO Partido Socialista quer acabar com o conceito legal de culpa no divórcio. Isto é, quer transformar o casamento num compromisso sem compromissos. Este é o mesmo Partido Socialista que quer proibir os piercings na língua e que aprovou uma nova lei do fumo com o objectivo declarado de combater o vício. Entretanto, o Bloco de Esquerda, um partido que chegou ao Parlamento graças à defesa do aborto e das drogas leves, tem um projecto de lei para proibir a publicidade ao álcool no desporto. Graças ao empenho dos partidos de esquerda, os portugueses terão no futuro mais facilidade em romper um casamento ou fazer um aborto do que em fumar um cigarro, publicitar uma cerveja ou meter um piercing na língua.

A defesa de instituições e de regras que têm como objectivo proteger as pessoas delas próprias costumava ser uma característica das religiões tradicionais. Os partidos progressistas, como o Bloco de Esquerda e o Par…

A licao de Magdi Cristiano, Aura Miguel, RR on-line, 080328

Opinião RR28-03-2008 8:55A lição de Magdi Cristiano Enquanto milhares de italianos convertidos ao islão vivem serenamente a sua nova fé, muçulmanos convertidos ao cristianismo, são obrigados a calar a sua opção com medo de serem assassinados.

Após um sério percurso interior, Magdi Allam mudou de religião: converteu-se ao cristianismo, renunciando à fé islâmica. O vice-director do jornal Corriere della Sera foi baptizado pelo Papa durante a Vigília Pascal, com o nome de Cristiano.

Ainda era muçulmano e já tinha sido condenado à morte pelos radicais islâmicos, devido às suas posições moderadas contra o fundamentalismo religioso. Por isso, vive há cinco anos acompanhado, dia e noite, por três guarda-costas da polícia italiana. Agora, que se converteu ao cristianismo, declara, perante a crescente indignação de sectores muçulmanos:
“Não me deixarei intimidar. Estou orgulhoso por ter sido baptizado publicamente pelo Papa. O testemunho de Bento XVI diz-nos que é preciso vencer o medo e afirmar a…

O Casamento de Orwell, Frederico Bastião, Jornal de Negócios, 080328

Frederico Bastião

Uma que nem me tinha lembrado: a Direcção-Geral dos Impostos ameaça instaurar processos de contra-ordenação a contribuintes recém casados que não forneçam informação sobre a realização do casamento. Isto até poderia ser simpático se fosse para saber onde era o casamento e enviar uma prenda – perdãozito fiscal, reembolso extraordinário ou dedução específica à colecta, ou até um benefício fiscal à natalidade que juntaria o útil ao agradável.

Isto até poderia ser simpático se fosse para saber onde era o casamento e enviar uma prenda – perdãozito fiscal, reembolso extraordinário ou dedução específica à colecta, ou até um benefício fiscal à natalidade que juntaria o útil ao agradável. Mas não, o que os malandros querem é cair em cima de fotógrafos, floristas, restaurantes e afins que não declarem as receitas com os casamentos para o apuramento do imposto.

Há quem esteja a reagir mal a esta iniciativa, pois a Administração Fiscal pede até a indicação do número de convidados, …

Divórcio: a lei deve sempre proteger os mais fracos,Público, 080328

José Manuel Fernandes

O casamento é um contrato voluntário. Que até tem alternativas. Que dá direitos e implica deveres. Por isso a lei, quando este termina, deve assegurar que não é lei do mais forte que se impõe

Porque será que dos 50 estados que compõem os Estados Unidos apenas um prevê que um divórcio não amigável possa implicar a determinação da culpa? A questão seria simples de responder não se desse o caso de esse estado ser o de Nova Iorque, um dos que possuem uma população e uma legislação mais liberais. Distracção dos legisladores? Algo perdido na memória dos tempos? Ou outro motivo mais inteligível?

Sem conhecer os motivos concretos, explorámos duas vias diferentes para encontrar uma resposta: a da evolução do feminismo e as estatísticas do divórcio nos EUA. Estas últimas indicam-nos que mais de dois terços dos divórcios são pedidos pelas mulheres, quota que sobe para 90 por cento quando se consideram as mulheres com instrução superior. O principal motivo detectado em vários e…

O novo casamento, Vasco Pulido Valente, Publico, 080328

O novo casamento
28.03.2008, Vasco Pulido ValenteNão sei se o meu currículo (quatro casamentos; dois com a mesma pessoa) me impede de escrever sobre essa venerável instituição, se ainda é venerável e, sobretudo, instituição, que, suponho, seguindo o admirável Zapatero e o amor nacional pelo "moderno", o PS pretende agora reformar. O casamento era, para o Estado, um compromisso legal e, para a Igreja, um sacramento. Criava deveres, como criava direitos. Mas, segundo Alberto Martins, parece que já não deve assentar na lei, seja ela qual for sempre coactiva. Deve assentar na consoladora liberdade do afecto. Ou, por outras palavras, deve passar de um contrato perpétuo a uma espécie de encontro temporário, logicamente revocável, se o afecto de qualquer das partes, por natureza etéreo e fugidio, deixar de existir.
O PS também pretende abolir a culpa do processo de divórcio, abolindo o divórcio litigioso. Para começar, porque a própria noção de culpa tresanda a cristianismo e à sua v…

Convite para jantar das Mulheres em Accao (5 de Abril - 20 h - Qta de S. Jose - Castanheira do Ribatejo

A Associação Mulheres em Acção tem muito gosto em convidar V. Exa. para o jantar de angariação de fundos que terá lugar no dia 5 de Abril, Sábado, pelas 20h, na Quinta de São José, em Castanheira do Ribatejo (ver mapa em anexo). Precisamos da ajuda de todos para cobrir as despesas da realização do I Encontro de Estudos Médicos sobre a Vida Humana.O jantar será acompanhado por fados e guitarradas. A Associação sentir-se-ia muito honrada com a sua presença. O convite é extensível aos cônjuges.Inscrição: 75 €, por pessoa (pagamento prévio).NIB: 0033 – 0000 – 45248482983 - 05 RSFF até 28 deMarço Contacto: 933 348 212I ENCONTRO DE ESTUDOS MÉDICOS SOBRE A VIDA HUMANAAvenida da Boavista, 1015, 6º, s.606 – 4150-128 PortoTelefone: (00 351) 226 007 130; Telemóvel: (00 351) 962 557 166; Fax: (00 351) 226 094 027http://www.lisbonmedicalconference.net/Associação Mulheres em AcçãoMorada Avenida da Boavista 1015 6º s.606 4100-128 PortoTelefone +351 226007130 Fax +351 226094027e-mailalexandratete@mul…

Quando é que a "velha" cai?, Rui Ramos, Público, 080326

Quando é que a "velha" cai?
26.03.2008, Rui Ramos
Fará sentido esperar de um governo que corrija com uma portaria as últimas décadas de evolução social?
Temos memória curta. Para desdramatizar o caso do telemóvel na escola Carolina Michaëlis, alguém se lembrou de um filme, Sementes de Violência. Em 1955, na América, o convívio entre professores e estudantes já nem sempre era idílico - e ainda não havia telemóveis. Mas com tantos séculos de história à disposição, poderíamos ter ido mais longe. Até 363, por exemplo, quando S. Cassiano de Ímola foi morto pelos seus alunos, armados para o devido efeito com os estilos de ferro com que escreviam. E embora muita gente não vá acreditar, a verdade é que o ministro da educação do imperador Juliano não era Maria de Lurdes Rodrigues.Mas se um filme americano não chegou para pôr em perspectiva o último motivo de alarme nacional, muito menos a lenda de um santo. Tivemos assim de assistir às rábulas do costume, com uns a exigir a restauração …

Porque me converti do Islão ao Catolicismo, Magdi Cristiano Allam, Corriere deela Sera, 20080323

Magdi Cristiano Allam Porque me converti do Islão ao Catolicismo Corriere della Sera, 23 de Março de 2008 A minha escolha «A chegada de um longo caminho Decisivo o encontro com o Papa» Caro Director, aquilo que estou para te referir diz respeito a uma minha escolha de fé religiosa e de vida pessoal que não quer de modo algum envolver o Corriere della Sera do qual me honro fazer parte desde 2003 na qualidade de vice-director ad personam. Escrevo-te portanto como protagonista do acontecimento como cidadão privado. Ontem à noite converti-me à religião cristã católica, renunciando à minha precedente fé islâmica. Assim vi finalmente a luz, por graça divina, o fruto são e maduro de uma longa gestação vivida no sofrimento e na alegria, entre a profunda e íntima reflexão e a consciente e manifesta exteriorização. Estou particularmente grato a Sua Santidade o Papa Bento XVI que me dispensou os sacramentos da iniciação cristã, Baptismo, Crisma e Eucaristia, na Basílica de S. Pedro no decurso da…

DIVORCIO NA HORA JA DISPONIVEL NA INTERNET

DIVÓRCIO ELECTRÓNICO JÁ É POSSÍVEL EM PROJECTO-PILOTONuma decisão inédita em Portugal foi aceite hoje o primeiro divórcio electrónico no mundoO mandatário judicial português Januário Lourenço, em conjunto com uma empresa de tecnologias da justiça sedeada na Inglaterra, acaba de lançar o portal Divórcio na Hora.Com, dando início a uma nova era de desmaterialização do requerimento de divórcio tradicional em papel.O Divórcio na Hora consiste num requerimento electrónico de divórcio que permita a dois cidadãos requerer o seu divórcio por acordo, por via electrónica e fazendo uso das tecnologias já existentes e do CC (Cartão do Cidadão), com igual valor legal que o requerimento em papel com assinaturas a caneta.Neste projecto estiveram envolvidas e colaboraram várias entidades, entre as quais destacamos a Multicert, a INCM, os CTT, a SonaeCom.Na equipa que desenvolveu o projecto, além do seu mentor, encontram-se nomes como Carlos Gama, mestrando em sistemas na University of Liverpool, admi…